Diocese de Uberlândia Em Destaque Palavra do Bispo

Vocação: por, Dom Paulo Francisco Machado

O mês de agosto é dedicado pela Igreja no Brasil à reflexão sobre a vocação. O Concílio Vaticano II, na Constituição Dogmática sobre a Igreja (Lumen Gentium), recordava a todos nós – católicos, cristãos, enfim, todo o gênero humano – a vocação, o chamado à santidade. Mas agora quero referir-me, ainda que sucintamente, à uma grave necessidade pela qual nossa Igreja Particular passa. Trata-se da profunda carência de presbíteros, de bons e generosos jovens que sintam o divino chamado de servir o Povo de Deus pregando o Evangelho, celebrando os sacramentos e testemunhando a fé, esperança e caridade cristãs com a própria vida.

800px-Alexandr_Ivanov_015_-_variation

Não é possível que Deus não suscite em quantidade suficiente vocações para o sagrado ministério. Então, o que falta? – A resposta, vamos encontrá-la no Evangelho: “Jesus percorria todas as cidades e aldeias ensinando em suas sinagogas e pregando o Evangelho do Reino (…). Ao ver a multidão teve compaixão dela, porque estava cansada e abatida como ovelhas sem pastor. Então disse aos seus discípulos: a colheita é grande, mas poucos os operários! Pedi, pois, ao Senhor da colheita que envie operários para a sua colheita” (Mt 9, 35-38).

Que o homem e mulher de hoje têm fome de Deus, disso não tenho dúvida. A colheita continua grande demais. Queremos, pois, pedir ao Senhor da Messe, Senhor de todo o Rebanho, pastores segundo o coração de Cristo, Sumo e Eterno Pastor.

Deixo-lhes uma pequena oração, inspirada no Evangelho, para rezar hoje e todos os dias. “Enviai, Senhor, operários para a vossa messe; a messe, na verdade é grande, mas poucos os operários (…). Rogai ao Senhor da seara, que mande operários para a sua seara. Oremos: Ó Deus, que não desejais a morte do pecador, senão que se converta e viva, dai, Vos pedimos, pela intercessão de Maria Santíssima, de São José, seu esposo, de Santa Teresinha, nossa amável padroeira, santos operários para a  Diocese de Uberlândia, que sejam cooperadores de Cristo, para que se sacrifiquem ao máximo pelas almas, sem perder a alegria, grande dom do Espírito, marca dos que servem ao Reino. Por Cristo, Nosso Senhor. Amém”

óleo

Dia 04 de agosto, comemoramos o Santo cura d’Ars, padroeiro dos padres. Eles merecem nossa justa homenagem, mas, sobretudo, rezemos por eles.

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.

You have Successfully Subscribed!