Destaque Destaque2 Em Destaque

Reflexão (18/2023) Monsenhor Paulo Daher

24ª Semana do Tempo Comum | Segunda-feira
18/09/2023

Em Lucas 7, 1-10, em Cafarnaum um oficial romano enviou a Jesus anciãos judeus para pedir cura de um empregado seu que estava doente. Pediam que o atendesse, pois até construíra uma sinagoga para eles. Jesus se dirigiu para lá.Logo depois recebeu um recado do oficial: Não precisava ir até sua casa, bastava dizer uma palavra, pois ele também tinha gente que o obedecia. Jesus admirou-se e disse à multidão: “não vi em Israel tanta fé.” Ao voltarem encontraram o empregado curado.
Os evangelhos em sua simplicidade e verdade nos mostram com poucos fatos porque são João diz que nem tudo está escrito! (Jo 20, 30), situações que Jesus aproveita para que aprendamos em todos os momentos as maneiras de viver bem e de entender melhor as pessoas.
Conhecemos pouco a vida da maioria das pessoas. E nelas e por elas aprenderíamos tantas lições como conduzir nossos dias.
Os romanos dominavam a Palestina. De alguns sabemos que humilhavam os judeus. Outros como este oficial sabia conviver com todos. A história se repete. Por toda a parte o relacionamento entre pessoas depende do bom senso. Ninguém gosta de ser humilhado. Conheci senhoras que conseguiam moças do interior para trabalhar em suas casas. Algumas ficaram até casar-se bem, orientadas por sua patroa. Outras viveram a vida inteira com a família, eram como parentes queridas de todos.
Todos somos iguais com oportunidades diferentes que não deviam qualificar ninguém como melhor ou pior. Ninguém perde nada por ser atencioso com qualquer pessoa. Na vida de Jesus percebemos que muitos chefes religiosos humilhavam o povo. Outros consideravam os judeus cobradores de impostos como pecadores. E Jesus chamou um deles, Mateus para ser apóstolo. E ele foi fiel até a morte!
Este oficial do evangelho de hoje era bom, chegou até a construir uma sinagoga para a cidade. Os anciãos até pediram por ele, aliás, por um seu empregado enfermo!
Não perdemos nada acolhendo sempre com atenção todas as pessoas. Isto nos faz bem. E muda o ambiente de convivência na casa da família, no trabalho e tenho de dizer também nos grupos da comunidade religiosa. Pois é um escândalo encontrar gente de Igreja que se agride, que disputa e que humilha. Às vezes tenho medo de que caia um raio do céu e atinja essas pessoas. Pois a igreja é lugar sagrado e de mais comunhão de amor entre irmãos.
Valeria a pena repetirmos muitas vezes a invocação conhecida: Jesus, manso e humilde de coração, fazei meu coração semelhante ao vosso.

Adicionar comentário

Clique aqui para postar um comentário

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.

You have Successfully Subscribed!