A Igreja no Brasil e no Mundo

Ângelus: 15/06/2014

Na sua reflexão antes da oração mariana do Angelus o Papa Francisco falou da Santíssima Trindade, que a Igreja celebra neste domingo, uma solenidade que nos apresenta a vida divina do Pai, do Filho e do Espírito Santo, e que é, disse, uma vida de comunhão profunda e de amor perfeito, origem e meta de todo o universo e de toda a criação. E o Papa continuou sublinhando que a Trindade é o modelo da Igreja, na qual somos chamados a amar-nos uns aos outros como Jesus nos amou, pois o amor é o sinal concreto que manifesta a nossa fé em Deus e o emblema do cristão, como nos disse Jesus: “Nisto todos conhecerão que sois meus discípulos, se vos amardes uns aos outros”.

banners-angelus1-PORT_7

Todos nós somos chamadosa testemunhar eproclamar a mensagemde que “Deusé amor”,que Deus não estádistante ouindiferente às nossas questões humanas.Eleestá perto de nósestá sempre ao nosso ladocaminha connoscopara partilhar as nossas alegrias e as nossas dores,as nossas esperanças e as nossas canseiras.Ele nos amatanto quese fez carne,veio ao mundo, não para julga-lo, mas para que o mundoseja salvo por meio de Jesus.
Em seguida o Papa falou do Espírito Santo, dom de Jesus ressuscitado, e que nos comunica a vida divina e nos faz entrar, portanto, no dinamismo da Trindade, que é um dinamismo de amor, comunhão, serviço recíproco, e partilha. E reiterou:
Uma pessoa queama os outrospela própriaalegria de amaré um reflexoda Trindade.Uma famíliaem que os membros se amam e se ajudam mutuamenteé um reflexoda Trindade.Uma paróquiaem que as pessoas se querem bem epartilham osbens espirituais e materiaisé um reflexoda Trindade.

E o amor verdadeiro não tem limites – continuou o Papa – mas sabe limitar-se, para ir ao encontro do outro, para respeitar a liberdade do outro, e este amor da Trindade habita na Eucaristia:
A Eucaristiaé como asarça ardente”, na qual humildemente habita e se comunicaa Trindade;por isso a Igrejacolocoua festa do Corpo de Deus depois da festa dTrindade. Na próxima quinta-feira, segundo a tradição romana, vamos celebrar a santa MissaemSão João de Latrãoe, em seguida, faremosa procissãocom o Santíssimo SacramentoConvido os romanose os peregrinosa participar para exprimirmos onosso desejo de serum povo “reunido na unidadedo Pai edo Filho edo Espírito Santo“. Vos espero a todos na quinta-feira, às 19h.

E o Papa convidou a todos a invocar a Virgem Maria, criatura perfeita da Trindade, para que nos ajude a fazer de toda a nossa vida um hino de louvor ao Deus Amor.
Depois do Angelus Papa Francisco dirigiu um pensamento particular para o Iraque:
Sigo comprofunda preocupaçãoos acontecimentos destes últimosdiasno Iraque.Convido atodos vós ase unirem à minha oração pelaqueridanaçãodo Iraque, sobretudo pelas vítimase para aqueles quemais sofrem comas consequências dacrescente onda deviolência, e em particular para as muitas pessoas, incluindo muitos cristãos, quetiveram de deixar as suas casas. Desejo para toda a população a segurança, a paz e um futurode reconciliação e justiça, onde todos os iraquianos, independentemente da sua filiação religiosapossam construirjuntosa sua pátria, e fazer dela um modelo de convivência.

E com todos rezou uma Ave Maria para o povo iraquiano.
Em seguida o Papa anunciou a sua próxima viagem à Albânia:
Quero hojeanunciar que, aceitando o convite dos Bispos e das Autoridades civisda Albânia, tenciono ir paraTiranano Domingo 21 de Setembro próximo.Com esta breve viagem desejo confirmar nafé a Igrejana Albâniae testemunharo meu encorajamentoa um paísque sofreu por muito tempo como consequência das ideologiasdo passado.

Em seguida o Papa saudou a todos peregrinos presentes na Praça S. Pedro, grupos religiosos, famílias e associações, em particular aos militares da Colômbia, os fiéis vindos de Taiwan e Hong Kong, Ávila e La Rioja (Espanha), de Venado Tuerto (Argentina), de Cagliari, Albino, Vignola, Lucca e Battipaglia. O Santo Padre saudou de modo particular o Movimento Pro Sanctitate, no centenário do nascimento do seu fundador, o Servo de Deus Guglielmo Giaquinta, encorajando a todos a empenhar-se com alegria no apostolado da santidade.E por último o Papa dirigiu um pensamento especial as colaboradoras e auxiliares domésticas, que provêm de várias partes do mundo e desempenham um serviço precioso nas famílias, especialmente para apoiar as pessoas idosas e não auto-suficientes, recordando que muitas não valorizamos com justiça o grande trabalho que elas realizam nas famílias.
E, como habitualmente, Papa Francisco se despediu desejando a todos um bom domingo e um bom almoço.

Fonte: news.va

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.

You have Successfully Subscribed!