A Igreja no Brasil e no Mundo

Ângelus: "Sejamos missionários da alegria", afirma papa Francisco

Ao meio-dia deste domingo dia 14 de dezembro o Papa Francisco recitou o Angelus da Janela do Palácio Apostólico. Começou por recordar que o Advento neste III Domingo propõe-nos como atitude a alegria. Mas qual é a alegria que o cristão é chamado a viver e a testemunhar? – perguntou o Santo Padre:

“É aquela que vem da proximidade de Deus, da sua presença na nossa vida. Desde que Jesus entrou na nossa história, com o seu nascimento em Belém, a humanidade recebeu o gérmen do Reino de Deus, como um terreno que recebe a semente, promessa de uma colheita futura. Não é preciso procurar noutro sítio! Jesus veio trazer a alegria a todos e para sempre. Não se trata de uma alegria apenas experimentada e reenviada ao Paraíso mas uma alegria real e experimentável agora, porque Jesus é , Ele próprio, a nossa alegria e a nossa paz.”

“Com Jesus a alegria está em casa.”

“Ele está vivo, é o Ressuscitado e opera em nós e entre nós especialmente com a Palavra e os Sacramentos.”

O Papa Francisco continuou a suas alocução antes do Angelus recordando que todos nós batizados somos chamados a acolher de forma renovada a presença de Deus no meio de nós e a ajudar os outros a descobri-la. Trata-se de uma missão belíssima – parecida com a de João Batista: orientar a pessoas para Cristo – observou o Santo Padre que sublinhou as palavras de S. Paulo na liturgia de hoje:

“S. Paulo indica na liturgia de hoje as condições para ser missionários da alegria: rezar com perseverança, dar sempre graças a Deus, seguir o seu Espírito, procurar o bem e evitar o mal.”

Este deve ser o nosso estilo de vida – continuou o Papa – que concluiu a sua mensagem afirmando que Jesus, não é um personagem do passado mas Ele é a Palavra de Deus que ilumina o nosso caminho. Em Jesus é possível encontrar a paz interior e a força para enfrentar a vida de cada dia mesmo nas situações mais difíceis – afirmou o Papa Francisco que a seguir recitou a oração do Angelus.

Nas palavras que dirigiu à grande multidão presente na Praça de S. Pedro logo a seguir à oração do Angelus, o Papa Francisco saudou sobretudo as crianças romanas que vieram ao encontro do Papa para a tradicional benção dos “bambinelli”, pequenas imagens do Menino Jesus que é organizada pelo Centro dos Oratórios Romanos. O Papa dirigiu-lhes algumas palavras e ofereceu-lhes um presente:

“Queridas crianças, agradeço-vos a vossa presença e desejo-vos um bom Natal! Quando rezardes e casa, junto ao vosso presépio, recordai-vos de mim, como eu me recordo de vós. A oração é a respiração da alma: é importante encontrar momentos do dia para abrir o coraçãoa Deus, mesmo com simples e breves orações do povo cristão. Por isso, hoje pensei de dar-vos um presente a todos vós que estais aqui na Praça: um pequeno livrinho de bolso que tem algumas orações, para os vários momentos do dia e para as diferentes situações da vida. Alguns voluntários vão distribuí-lo. Peguem num e levai-o sempre convosco, como ajuda para viver todo o dia com Deus.”

O Santo Padre saudou os grupos de fieis vindos de todo o mundo, em particular os grupos italianos vindos de Civitella Casanova, Catania, Gela, Altamura, e Frosinone. Saudou também os fieis polacos que neste III Domingo do Advento acendem a tradicional “vela do Natal” reafirmando o empenho na solidariedade especialmente neste Ano da Caritas que se celebra na Polónia.

O Papa Francisco a todos desejou um bom domingo e um bom almoço pedindo que não nos esqueçamos de rezar por ele. (RS)

(from Vatican Radio)

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.

You have Successfully Subscribed!