Diocese de Uberlândia Em Destaque

"Cantata" encerra festividades em honra a Santa Clara no Mosteiro Monte Alverne

Ocorreu nesse domingo (24), no Mosteiro Monte Alverne das Irmas Clarissas, no bairro Planalto, a Tarde Clariana.

10612755_800038383350322_6465838462885136576_n

 

 

Com este evento, encerrou-se as celebrações da Festa em Louvor a Santa Clara de Assis, que teve início no dia 29 de julho com a novena durante as missas conventuais e as celebrações do Tríduo, além do Glorioso Trânsito de Santa Clara, cuja Solenidade foi celebrada no dia 11 de agosto.

A Tarde Clariana contou com a presença dos devotos de Santa Clara e dos Grupos de Oração que compõem a “Família Santa Clara”. Durante a celebração, os grupos apresentaram as Capelinhas de Santa Clara que cada grupo possui como símbolo de sua devoção à santa que deu início à espiritualidade da segunda ordem franciscana (Irmãs Clarissas).

Este ano compareceram os grupos liderados pelos fiéis leigos e devotos de Santa Clara: Janete, Tereza Alves, Maria de Lourdes, Eliane, Alaide, Maria Abadia, Leila, Miguel e Mauricia. Além da apresentação das capelinhas os grupos renovam o seu compromisso de continuarem com as reuniões inspiradas no carisma e na espiritualidade francisclariana e, também, testemunharam suas experiências de oração no grupo, bem como as graças alcançadas e outras situações ocorridas nas reuniões e que de alguma forma contribuem para o crescimento na fé.

10557199_800038366683657_8886777818814676111_n

 

 

 

O encerramento da Tarde Clariana se deu com a Cantata de Santa Clara que, segundo as irmãs clarissas, composta por artistas portugueses, a Cantata se dá num momento descontraído e cultural onde se narra de modo artístico e poético, por meio de cantos e recitativos, fatos marcantes da vida de Santa Clara.

Na paz fecundante de São Damião, os sonhos floriram e amadureceram. As rosas da Páscoa, os lírios da Paixão a vida de Clara com amor teceram”, diz o refrão de um dos cantos fazendo alusão ao local e aos elementos da fé cristã que compuseram a história e a fé de Clara de Assis, a “irmã Lua” – mais clara que a lua prateada (como destaca outro canto).

_______________

Por, Leandro Oliveira – Agente PASCOM Diocesana

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.

You have Successfully Subscribed!