A Igreja no Brasil e no Mundo

Conselho Permanente da CNBB discute situação dos imigrantes no Brasil

A secretária executiva do Setor Mobilidade Humana da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), irmã Rosita Milesi, apresentou hoje, 10, aos bispos do Conselho Permanente, dados relativos à imigração no país. Segundo a religiosa, existem atualmente no Brasil mais de 2 milhões de imigrantes, índice considerado baixo em relação à população brasileira.

consep100614 2

De acordo com a irmã Rosita, o fluxo migratório provém mais recentemente do Haiti, Bangladesh, Senegal, República Democrática do Congo, Gana, Síria, Guiné Bissau, Paquistão, Nigéria e Mali, sendo que nos últimos 4 anos entraram no Brasil cerca de 35 mil haitianos.

Irmã Rosita chamou a atenção para a formação de redes de tráfico de migrantes no caminho entre Haiti, República Dominicana, Equador, Peru, Bolívia até chegar ao Brasil.

A secretária executiva lembrou a nota da CNBB aprovada pelos bispos durante a 52 Assembleia Geral, em Aparecida (SP), de 30 de abril a 9 de maio. “Nosso sentimento cristão não nos deixa insensíveis diante do sofrimento de todos os imigrantes haitianos, senegaleses, bengalis, bolivianos e de tantas nacionalidades que chegam ao nosso país”, diz o texto.

Na nota, os bispos destacam a situação do Haiti, “onde a pobreza e a falta de condições de vida há anos provocam verdadeiro êxodo migratório”. Recorda que a “Igreja do Brasil está presente no Haiti com uma atividade missionária e assistencial intensa, ajudando na reconstrução social e na promoção humana de seu povo” e reitera o apelo aos governos brasileiro e de outros países que, em nível internacional, intensifiquem os seus esforços para a reconstrução deste país, sobretudo de sua capital Porto Príncipe, onde 350 mil de seus habitantes vivem em 496 acampamentos”.

Fonte: cnbb

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.

You have Successfully Subscribed!