Diocese de Uberlândia Em Destaque

Diocese faz abertura oficial da CF-2014

No último domingo, 9, a Igreja particular de Uberlândia iniciou suas atividades em preparação para a Campanha da Fraternidade (CF), que neste ano nos leva a refletir acerca do tema do tráfico humano.

A cerimônia de abertura foi realizada no salão Dei Verbum, no Santuário de Nossa Senhora de Aparecida das 8h às 16h, tendo início com um café da manhã de boas-vindas.

DSCF2101

Com o intuito de conduzir as atividades, a metodologia utilizada no encontro foi a sugerida pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB): Ver, Julgar, Agir e Celebrar.

Sendo assim, o bispo diocesano, dom Paulo Francisco Machado, abriu o encontro refletindo o lema da CF-2014: “É para a liberdade que Cristo nos libertou” (Gl 5,1), onde uma questão foi lançada: “como é possível cogitar o tráfico humano, se por natureza somos a imagem e semelhança de Deus ?”.

Após as palavras de bispo diocesano, e sob a perspectiva do “Ver”, o promotor de justiça da Vara da Infância e da Juventude, Jadir Ciqueira, descreveu algumas das características que marcam o século XXI, e de modo especial, os efeitos da globalização. Segundo ele, “esse processo iniciado na década de 1990 promove o afrouxamento das relações humanas, mas, apesar disso, aumenta tanto a qualidade de vida da população quanto a qualidade da execução de crimes, dificultando o embate na busca pela justiça por promoção e reparação de direitos”, afirmou.

DSCF2089

Além disso, indicou alguns aspectos que são levados em consideração pelos agentes criminosos quanto à prática do crime – tráfico humano -, sendo eles: a falta de uma normativa jurídica específica, que regule esse tipo de prática dolosa; um governo fraco; os baixos índices de desenvolvimento social, onde se incluem um sistema de segurança pública e de proteção à vítima desarticulado e ineficiente.

Orientado pelo paradigma “Julgar”, o professor da Pontifícia Universidade Católica de Uberlândia, Manuel Messias, trabalhou alguns aspectos do tráfico humano, avaliando essa realidade a partir de textos bíblicos.

Deste modo, a comunidade de fé que ali se encontrava foi levada a meditar sobre a questão por meio da compreensão da dor alheia. O professor também relembrou a condição dos cristãos como sendo membros do único corpo que é a Igreja de Cristo, e, deste modo, é inadmissível aceitar e ser conivente com esta prática de “lesa humanidade”.

Finalizada a palestra, os participantes foram convidados a um momento de partilha e confraternização.

Para ouvir a mensagem de dom Paulo Francisco Machado, a respeito do Tráfico Humano [button color=”magenta” link=”https://www.elodafe.com.br/wp-content/uploads/audio/dom-paulo.mp3″ size=”medium” target=”_blank” font=”georgia” align=”left”]clique aqui[/button]

Confira como foi o período da tarde

[box]

A tarde a comissão da Campanha da Fraternidade 2014 da diocese de Uberlândia exibiu o vídeo oficial da CNBB para este ano. Para acessá-lo, clique no link a seguir http://www.youtube.com/watch?v=8H7CQE3S7Wc

No penúltimo ponto a ser abordado, “AGIR”, foi conduzido pelo senhor João Cesário, agente da Pastoral Carcerária e obras sociais. Sob a perspectiva da convivência, ele apresentou e propôs aos presentes algumas ações concretas “para que a Igreja se difunda e vá além fronteiras paroquiais”. Assim, os agentes da PASCOM (Pastoral da Comunicação) da Paróquia Santa Mônica apresentaram o vídeo que produziram e sugeriram que a Diocese montasse um centro de apoio as vítimas do Tráfico.

O último momento, “CELEBRAR” foi marcado pela participação efetiva das pastorais e movimentos, com seus respectivos agentes. Preparado pelos alunos do 8º período de Teologia da PUC Uberlândia, juntamente com o diácono transitório Eduardo César, os mesmos proporcionaram uma profunda espiritualidade para os presentes. Marcado por uma dinâmica simples, mas rica, os participantes rezaram para que “Cristo os libertasse”, e, de maneira figurativa, arrebentaram as correntes que torna as pessoas escravas do tráfico humano.

O coordenador diocesano de pastoral, Pe. Itamar Almeida, finalizou o evento com as seguintes palavras “somos agentes semeadores do bem, e como tais, somos chamados a conduzir as pessoas para o bom caminho, diferentemente daqueles que as conduzem para o mal, como é o caso dos criminosos que traficam seres humanos, violentando, assim, suas dignidades”, ressaltou.

Ao término, deu a benção a todos os participantes da abertura da CF-2014, desejando-lhes uma fecunda missão na ceara do Senhor.

A abertura oficial da Campanha da Fraternidade 2014 na Diocese de Uberlândia aconteceu concomitantemente nas cidades de Uberlândia e Araguari; nessa, Pe. Guilherme Stort, Pe. Willians Soares, Pe. Wlademyr de Souza, José Horácio e Milson promoveu foram os responsáveis pela condução da abertura da CF-2014 naquele regional diocesano.

[/box]

[box type=”error”]

Convite

Como gesto concreto da CF-2014, “Fraternidade e Tráfico Humano”, e lema “é para a liberdade que Cristo nos libertou” (Gl 5,1), haverá no próximo dia 30, a partir das 09h, no Parque do Sabiá, em Uberlândia-MG, a CAMINHADA EM DEFESA PELA VIDA.

Participe!

[/box]

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.

You have Successfully Subscribed!