Diocese de Uberlândia Em Destaque

Distrito de Miraporanga celebra Divino Espírito Santo do Cerrado

A Capela Nossa Senhora do Rosário, em Miraporanga, distrito de Uberlândia, celebrou nesse final de semana, 11 e 12, a Festa do Divino Espírito Santo do Cerrado. A celebração foi presidida por Padre Rogério Antônio, responsável pela Paróquia Divino Espírito Santo, à qual pertence a comunidade do distrito.

11156288_928500957170730_7824099828972722680_n

A festa iniciou-se com a missa sertaneja no sábado (11). No domingo, as celebrações tiveram início com o ritual de coroação dos imperadores do Divino. Faz-se referência neste ritual ao conflito entre mouros e cristãos. A celebração teve início com a entrada dos jovens que receberam a coroa de imperador e imperatriz, representando a graça do Santo Espírito. A entrada dos jovens foi acompanhada pela entrega dos elementos que compõem a coroação – a coroa e o manto.

A liturgia do ritual é composta pela leitura do livro dos Atos dos Apóstolos 2, na passagem em que se faz referência ao Pentecostes. Padre Rogério destacou que a celebração consiste não somente numa memória religiosa, mas também, cultural, fazendo referência ao processo de ocupação da região. Recordou que em muitos locais do país, como Parati-RJ e no estado de Goiás, a festa já é tradição. Fez menção também ao fato de que a festa data do século XVII, em que um mendigo foi coroado imperador. Padre Rogério comentou brevemente a história que deu origem à festa:

“A rainha de Portugal tinha uma devoção muito grande ao Espírito Santo e ela fez uma promessa ao Espírito Santo, de que iria celebrar essa festa com muita devoção […] no dia da festa, na parte da manhã, tiveram as orações todas; a corte toda reunida. Ao terminar a celebração a rainha pediu que distribuíssem alimentos e dinheiro aos pobres, depois – em cortejo – ela foi até o palácio e, chegando lá, pediu licença ao imperador dizendo-lhe que naquele dia fosse coroado um mendigo como imperador”.

Chamou a atenção para que abraçassem esta passagem com o olhar da fé. Mencionou que os imperadores representam todos os pobres – pobre que é coroado com o coração de Cristo -.

Ao som de Veni Creator Spiritus, Pe Rogério aspergiu os jovens com água benta e em seguida cobriu-os também com o manto vermelho que juntamente com a coroa simboliza o ato da coroação. Após serem cobertos pelo manto, os jovens – imperador e imperatriz – se ajoelharam no altar ante o padre que realizou a coroação dos mesmos.

O ritual encerrou-se com a apresentação dos imperadores à comunidade.

A festa, todavia, prosseguiu com um almoço no ginásio do distrito e a cavalhada realizada no período da tarde, iniciando na praça central de Miraporanga e dirigindo-se em procissão à capela, onde foi realizada a missa de encerramento da festa. A cavalhada foi realizada por 12 homens, seis vestidos de vermelho e os outros seis de azul, cada um montado em seu cavalo, fazendo referência ao conflito entre mouros e cristãos.

A missa contou com a presença dos cavaleiros. Ao final, Pe Rogério realizou seus agradecimentos a todos que contribuíram para a realização da festa, desde os membros da comunidade, além dos padres e seminaristas, até às instituições como o Departamento Municipal de Água e Esgoto (DMAE), Polícia Militar e a Prefeitura Municipal de Uberlândia, que auxiliaram na organização do evento. Em sua homilia Pe Rogério destacou:

“Queridos irmãos e irmãs no Senhor, hoje nós celebrando a abertura da festa do Divino Espírito Santo, podemos fazer grandes experiências em comunidade. O dia de hoje foi rico, cheio de coisas boas, de acolhimento, carinho, de experiência de fé. E no decorrer desse dia, muitas vezes, correndo para fazer as coisas, em alguns momentos eu parei para pensar nessa ação – em observar tantas pessoas unidas, movimentando-se em prol de algo. Este algo e este movimentar-se só podem acontecer por causa daquilo que nós ouvimos no Evangelho: porque acreditamos. Acreditamos no Cristo, acreditamos em sua proposta, acreditamos nas pessoas e acreditamos numa nova mensagem. E nós podemos pregar com a nossa vida. Foi lindo, ou, foram lindos os dois dias: ontem e hoje. A beleza que nós olhamos, aquilo que estava acontecendo, a procissão, a movimentação, tudo muito bonito! E nós fizemos com carinho, mas não podemos ficar somente nisso. Precisamos ir além. Olhando para nossa caminhada de fé, testemunhando esta caminhada de fé e, sem sombra de dúvidas, indo ao encontro daqueles que precisam de nós. Aqueles que precisam de nós em palavras e testemunho de fé, aqueles que precisam de nós como comunidade, para ser comunidade. Então, que o dia de hoje seja dedicado a este Deus de amor, este Deus que nos faz ser pessoas melhores, este Deus que nos faz como aqueles que acreditam realizar coisas belas. Deus é sempre belo! Deus toca no nosso coração com sua leveza. E Deus se encanta com a beleza que nós oferecemos a Ele a partir do nosso encontro. Então, que nossa comunidade nunca se perca, mas que nós continuemos corajosos, animados em testemunhar Jesus e fazer com que a beleza de Jesus seja vista pelas pessoas e toque o coração destas pessoas. Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo!”.

______________

Por, Leandro Oliveira

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.

You have Successfully Subscribed!