Diocese de Uberlândia Em Destaque

Escola Catequética inicia suas atividades de 2015

Com muita alegria iniciamos mais um ano de Formação de Catequistas em nossa Diocese.

DSC07332

Foi um momento preparado com muito carinho por todos da Equipe da Escola Catequética e da Coordenação Diocesana de Catequese.

Após a dinâmica e oração inicial tivemos o privilégio de ouvir com muita atenção o padre Olimar, que falou sobre a Importância da Formação continuada de Catequistas. Para isso, ele citou os inúmeros documentos da Igreja que podem ajudar nesse processo. Citamos alguns deles:  A Bíblia Sagrada, Diretório Nacional de Catequese, Catecismo da Igreja Católica, Itinerário Catequético, e também A Alegria do Evangelho, do Papa Francisco.

DSC07339

Padre Olimar, enfatizou bem a importância da formação do catequista dizendo que a catequese é uma ação pedagógica que deve ser bem feita para que todos os catequizandos possam conhecer a Boa Nova do Reino que é Jesus Cristo. Que a ação da Igreja não é uma ação isolada, precisa ser organizada, planejada, e com recursos adequados a cada faixa etária e é responsabilidade de todos, família, comunidade de fé, papa, bispos, padres, leigos. Citou algumas características essenciais para ser um bom catequista. É preciso que o catequista seja amadurecido com desejo de sempre crescer na fé, ser um comunicador que acompanha, anima, capaz de exercer um diálogo ecumênico.

O catequista deve ser alguém capaz de crescer no Ser, Saber, Saber Fazer. Ser alguém que ama a vida, equilibrado, que quer crescer na santidade, saber ver Deus no cotidiano da vida, integrado na época e lugar, inserido na comunidade de fé. O saber, o conhecer. Três coisas que um catequista precisa saber: conhecer elementos básicos da fé cristão, conhecer a pedagogia, a pluralidade cultural da realidade existente, fundamentos da teologia e Pastoral. Nossa catequese não pode ficar no “achismo”, precisamos comungar da teologia, pastoral e doutrina de nossa Igreja.  O saber fazer para um catequista é ter bom relacionamento, capacidade educativa, buscar recursos e métodos que ajudem nosso catequizando a vivenciar a experiência de Jesus em sua vida, fazer um planejamento participativo.

DSC07300

E por fim, padre Olimar falou dos vários espaços que ajudam na formação de catequistas: A família, primeiro responsável por iniciar a catequese com os filhos, a paróquia que junto com o padre e catequistas organizam a catequese para acolher e ajudar crescer na fé nossos catequizandos e a diocese que promove momentos de formação, troca de experiência. Formação que precisa ser contínua, permanente, porque ser catequista é uma graça e uma alegria sempre.

Em seguida todos lancharam, e foram preparados para juntos celebrarmos a alegria de mais um ano de formação.  A Missa aconteceu na Paróquia Bom Jesus e foi presidida por Padre Guilherme que é um dos professores da Escola Catequética. A liturgia do dia nos fez refletir sobre o chamado que Deus nos faz a cada dia para Segui-lo e Amá-lo.  Todos receberam uma benção especial do padre Guilherme e assim fortalecidos caminharemos para mais um desafio de crescer para cada vez mais melhorar a catequese em nossa diocese.

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.

You have Successfully Subscribed!