Colunistas Destaque

“Eu já escuto os teus sinais”, por Pe. Douglas Nunes

Eu já escuto os teus sinais
Por Pe. Douglas Nunes
Chanceler do Bispado
Vigário na Paróquia São Judas Tadeu, Uberlândia

Estamos iniciando o novo Ano Litúrgico, e abrimos as portas do nosso Calendário Celebrativo com o Tempo do Advento, tempo de quatro semanas que nos prepara para o Natal do Senhor. Mas, acima de tudo, este Tempo Litúrgico é Tempo de reafirmar uma das maiores virtudes e realidades da nossa Fé Cristã, a Esperança. Esperança de que Cristo nascerá em nossos corações, assim como nasceu na pequena e singela gruta de Belém; Esperança de que há de voltar, para implantar definitivamente seu Reino de Justiça, Paz e Misericórdia; mas também Esperança de que ainda neste mundo ferido, cansado e incerto, viveremos a verdadeira Civilização do Amor.

Nos dias atuais, que o nosso mundo já não mais crê de verdade em nada, a promessa da Vinda do Senhor é como um alento. Quão triste seria o mundo se os cristãos vivessem sem esperança, sem confiança, sem ânimo… vivessem uma eterna Noite, sem a certeza de que o Dia vem chegando.

E neste ano de 2020, em que uma pandemia nos deixou apreensivos, inseguros, com medo e até ameaçados pela morte. A saúde do planeta sentiu-se fragilizada, pois ficamos e ainda estamos diante de uma crise desesperadora com as graves consequências sociais, políticas, econômicas e não deixaram de aparecer sinais de crise existencial que questionaram o próprio sentido da vida, apontando para sinais preocupantes de desesperança, pois muitos de nós não percebemos a presença de Deus em meio ao sofrimento.

Mas o tempo da pandemia também nos revelou que é hora de voltar os olhos para o essencial da nossa vida: sua origem, seu sentido, seus valores, seu destino. Por isso, neste Tempo do Advento, já ecoa em nossos ouvidos as palavras do grande cantor, compositor e instrumentista pernambucano, Alceu Valença “Tu vens, tu vens. Eu já escuto os teus sinais”.

É esta a Esperança que os cristãos e cristãs devem experimentar neste Sagrado Tempo de preparação, aquela atitude de alegre expectativa de celebrarmos a presença do Emanuel – Deus conosco, pois Ele é a nossa alegria, a nossa esperança e a nossa luz.

Então, enquanto o mundo dorme na Noite escura da Alma, sobretudo neste temido tempo da pandemia, elevemos, humildemente nosso olhar e nosso coração para Aquele que vem, renovando nossa Esperança e suplicando: – Maranathá! Vem, Senhor Jesus!

*O artigo apresentado é de responsabilidade do autor.

**Imagem de destaque: coroa do Advento para família confeccionada pelo @artesanatosantafe

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.

You have Successfully Subscribed!