Diocese de Uberlândia Em Destaque

Início do Ministério de Pe. William Garcia em Tupaciguara

“O Espírito Santo e o coração impregnado de zelo pastoral de Dom Paulo, me conduzem então às ‘terras da mãe de Deus’”, exclamou Pe William na Santa Missa de sua Posse Canônica em Tupaciguara.


Nesta quinta-feira (10) a Paróquia Nossa Senhora da Abadia, de Tupaciguara, celebrou na Igreja Nossa Senhora de Fátima, a chegada de seu novo pastor, o Padre William Eurípedes Garcia, na cerimônia de posse canônica do sacerdote. Padre William antes de assumir a Paróquia Nossa Senhora da Abadia esteve à frente da Paróquia Santa Mônica, em bairro de mesmo nome, na cidade de Uberlândia. Além dos fiéis da paróquia que agora será dirigida pelo Pe William estiveram presentes também, em grande número, fiéis da Paróquia Santa Mônica. Além das irmãs da Congregação das “Filhas de Nossa Senhora do Monte Calvário” e demais fiéis leigos de outras paróquias.

A celebração eucarística que foi presidida pelo Padre Edvaldo Pereira (vigário-geral da Diocese de Uberlândia), teve início com o canto “Igreja Santa, templo do Senhor”, e contou também com a presença dos padres Guilherme (natural de Tupaciguara), Márcio, Robson, Itamar, Gil Araújo, João Evangelista, José, Julio César, Sebastião Ernane, além do Padre Joéds, que a poucos dias assumiu a Paróquia Nossa Senhora do Rosário, em Araguari, após estar à frente da Paróquia Nossa Senhora da Abadia, bem como os diáconos Rubens, Fernando e Osmar.

Logo após a saudação inicial do presidente da celebração, Pe Edivaldo, foi realizada a leitura da Provisão, documento que contém as obrigações do sacerdote à frente da comunidade paroquial, conforme o Código de Direito Canônico, sob a chancela do Bispo Diocesano, Dom Paulo Francisco Machado, assim como, do Chanceler do Bispado, Pe Genésio. Em seguida deu-se continuidade aos ritos próprios da Santa Missa.

Pe Edvaldo destacou em sua homilia a missão do cristão, que deve caminhar com o Cristo e anuncia-lo, testemunhá-lo. Chamou atenção também para a comunhão da Igreja, que parte da Trindade, Una e Santa. Confira abaixo trechos da homilia:

pe-edvaldoHomilia – “Caríssimo Pe William, hoje assumindo o ministério como padre e pastor desta Paróquia Nossa Senhora da Abadia. […] Celebramos este momento central da nossa vida o Sacramento da presença real do Senhor no meio de nós. […] E ouvindo a palavra de Deus nós estamos meditando os ensinamentos de seu Filho a cada um de nós. São textos que nos levam a uma reflexão profunda e poderíamos demorar muito tempo refletindo sobre estes textos aqui. […] A Igreja é povo de Deus como nos ensina o Concílio Vaticano II. Mas nós somos o povo de Deus não vivendo isolados, cada um por si, nós somos povo de Deus em comum-união, nós somos chamados a viver em comunhão. Porque nós somos chamados a viver em comunhão? Primeiro, nós viemos da Trindade Una e Santa. A comunhão do Pai, Filho e Espírito Santo. Esta comunhão é um mistério profundo, nós não podemos explicar. Por mais que as pessoas tentem explicar, os teólogos tem se esforçado, eles não conseguem. […] a Trindade é esta comunhão de amor. É exemplo de comunidade, de família. […] Assim como a missão que procede do Pai é uma comunhão que procede das três pessoas. Nós, porque batizados e no batismo nos tornamos morada da Santíssima Trindade, nos tornamos filhos e filhas de Deus. E nós devemos viver nesta comunhão com a Trindade Santa e eterna. Fonte de vida e de transformação para nós. Então, viver na comunhão com a Trindade e entre nós […] é uma benção de Deus. É uma benção ser filho de Deus. É uma benção ser filho e filha de Deus. É uma benção ter recebido o dom da fé […] pelo sacramento do batismo. Então, nós somos chamados a viver nesta comunhão eterna. […] aprendendo especialmente na palavra de Deus que esse Deus é amor. Esse Deus amor é o Deus revelado em Jesus. Deus se revela em Jesus com um amor de uma maneira extraordinária […] as pessoas vão falar que ele é Pai, nós podemos chamar ele de Pai porque ele é bondoso. […] Então, como nós aprendemos de Jesus, que Deus é amor, nos abrimos às sua ação em nossas vidas como seus filhos. Como suas filhas […]. Nos abrimos a esta palavra pedindo ao Espírito Santo que nos dê esta força que nos transforma. […] Assim aconteceu com Nossa Senhora quando o Anjo anunciou que ela seria a mão do filho de Deus e por obra do Espírito Santo […] se colocou como serva, e logo em seguida ela saiu e foi visitar a sua prima Isabel. Aí nós vemos uma missão importante na ação do Espírito Santo, que nos coloca em movimento, nos coloca em missão […]. Isto ilustra bem o que é ser família de Deus, filho de Deus, o que é ser Igreja. […] e aí, nós então vamos caminhando como filhos e filhas de Deus. […] Porque não podemos pedir que Deus leia nossa vida, porque o pecado nos tirou isso. […] Esta paga negativa permanece em nossas vidas, por isso às vezes nós temos medo de Deus. Mas Jesus vem nos mostrar que Deus é Pai que nos ama e nos acolhe. […] O texto que nós acabamos de ler: esta é a nossa missão. A missão de cada batizado, a missão de cada cristão. Não é só uma missão nossa de ministros ordenados, nós padres e diáconos, mas de todo cristão […] na vida pessoal, na vida familiar, nas relações sociais, na mundo da política, onde o cristão deve pautar o seu agir na Palavra […] E a ação continua indo ao encontro também dos marginalizados, dos doentes, dos esquecidos […] porque são idosos e não produzem mais. […] Vejam que Jesus Cristo manda ir anunciar o Reino a estes irmãos […] E hoje nós apresentamos o nosso irmão Pe William Eurípedes Garcia como o novo pastor desta paróquia Nossa Senhora da Abadia, em Tupaciguara, queria apresentá-lo como pastor do Pai, como pai espiritual, aquele eleito pela Igreja e em comunhão com a Igreja irá presidir este rebanho, presidir na unidade, na caridade, no anúncio do Reino, no anúncio da palavra de Deus, na celebração dos sacramentos, fonte de vida, incentivando a vida de oração, neste diálogo com Deus. […] Então nós apresentamos pra vocês e sabemos que a comunidade de Tupaciguara sempre acolhe bem todos aqueles que são enviados pelo Senhor e que aqui vem anunciar o Reino de Deus. Quantos padres já passaram por esta paróquia nestes mais de 100 anos. […] anunciando o Evangelho, rezando com o povo, celebrando os sacramentos, orientando o povo de Deus, assistindo especialmente os mais fracos. Quantos construíram bens estruturais que hoje são utilizados aqui. […] então nós devemos sempre lembrar desses homens […] também tem as religiosas, que fizeram sua parte, contribuíram para o Reino de Deus, tantos leigos e tantas leigas da comunidade. Além disso nós também destacamos como Tupaciguara também gerou tantas vocações […] temos aqui Pe Guilherme filho e Tupaciguara, Pe Itamar, dentre tantos outros. Então Pe Willian vem para dar continuidade, não para substituir. […] Veio Pe Joéds, continuou a missão, anunciou a palavra, rezou, celebrou sacramentos, presidiu esta comunidade em nome do Senhor, depois foi chamado à Paróquia Nossa Senhora do Rosário. E agora chega o Pe Willam para estar a serviço do Reino, para estar a serviço da Palavra, para estar numa vida orante como a comunidade, para estar celebrando os sacramentos que são sinais da graça de Deus […] Então meu caro irmão Pe William, que o Senhor te abençoe e que o Senhor te ilumine nesta nova etapa de ministro, de pastor, padre que te é confiada pela Igreja. […] E que o povo te acolha com carinho. […] E para terminar, eu lembro aqui algumas coisas que o Papa Francisco falou quando foi eleito no dia em que ele foi eleito, no dia seguinte: “a missão da Igreja, a missão de todos nós anunciando o Reino de Deus é ir ao encontro dos irmãos e irmãs, sobretudo dos mais fracos, mais pobres … a nossa missão é caminhar”. […] Nós não somos uma igreja parada, estática, mas uma igreja em movimento, anunciando o Reino de Deus. Além de anunciar nós somos chamados a testemunhar, como filhos e filhas de Deus, mas não sozinhos, mas em comunhão … Por isto, nós estamos aqui, vários padres, participando deste comomento para expressar esta nossa comunhão, este nosso sentimento de família de nossa comunidade. Por isso Pe Willian, caminhar, anunciar, testemunhar…” – Pe Edvaldo.

renovacao-votos-pe-william-garciaApós a homilia de Pe Edvaldo, Pe Willam realizou a renovação de seus votos de serviço à Igreja no ministério sacerdotal, bem como, aqueles pertinentes à sua função de pároco à frente da comunidade particular agora lhe confiada – Paróquia Nossa Senhora da Abadia – pela Igreja, por meio do Bispo Diocesano, Dom Paulo. Também realizou sua profissão de fé diante dos padres e da comunidade. Em seguida Pe Edvaldo entregou ao Pe Willam a Pia Batismal e o Tabernáculo, objetos que compõem o exercício de sua função de pároco.

Ao final do rito litúrgico fiéis da Paróquia Nossa Senhora da Abadia e também a prefeita da cidade de Tupaciguara dirigiram-se ao Padre William para dar-lhe as boas vindas. Os fiéis da Paróquia Santa Mônica também deixaram ao Padre sua mensagem de agradecimento. Veja abaixo trechos dos discursos:

Maria Terezinha (Par. Santa Mônica) – “Olha Pe Willam e toda a comunidade aqui da Par. Nossa Senhora da Abadia, que nós estamos aqui pra falar só um pouquinho do Pe Willam. […] Ele ficou onze anos na Par. Santa Mônica, mas foi a quatro anos que nós vimos realmente a importância do Pe William. […] Nós todos da Santa Mônica vivemos uma experiência muito forte com o Pe William. […] Então, nós agradecemos muito, aqui conosco nós troucemos também a imagem da Beata Helena Guerra, cujo milagre foi investigado. […] O senhor deixou lá na Par. Santa Mônica muitos irmãos […] Quem é o Pe William, já é um homem santo? Ainda não, nós também não, estamos em processo […] a dois meses atrás o Pe William estava lá em Fátima e nós não sabíamos que ele viria pra cá, e hoje nós estamos aqui nesta igreja dedicada a Nossa Senhora de Fátima. […] Então, fica o nosso muito obrigado, este milagre (em investigação) da vida da beata Helena Guerra – que é o apostolado da efusão do Espírito Santo […] Então, esse foi o milagre maior, nós nem temos certeza […] que o milagre da beata Helena Guerra será aceito, mas nós crescemos, o Pe William cresceu […]”.

Prefeita Edilamar – “Boa noite a todos, Pe Edvaldo, representando o excelentíssimo, reverendíssimo Dom Paulo, nosso Bispo Diocesano, reverendíssimos padres […] Caro Pe William, […] já sabemos que o senhor pôs o coração aberto para acolher a palavra de Deus. […] A partir de hoje entre nós o senhor será membro de cada família […]. Que sua vinda indique sempre, que Deus está em nosso meio. […] esperamos que o senhor ajude-nos a descobrir o caminho de fé, de esperança em nossa comunidade. […] Por isso, queremos agradecer ao senhor a disponibilidade […]. Queremos estar como o senhor, novo pastor desta paróquia […] queremos somar e multiplicar, estamos de braços abertos e de corações abertos […]”. Após o discurso, a senhora prefeita convidou os vereadores presentes ao altar, para homenagear o novo pároco.

“Pe William, não poderíamos deixar de expressar os nossos votos de boas viandas […] tenha certeza Pe William, que mais uma vez respondeu ao seu ministério sacerdotal quando aceitou o convite para dirigir esta paróquia. […] Nós estamos cientes […] somos também participantes da Santa Igreja de Cristo. A partir de agora, o senhor será membro de nossas famílias […] oferecemos as nossas preces […] Que o senhor seja sinal de Deus, […] sendo alguém que nos ajude a questionar o nosso modo de viver. […] Sabemos que as mudanças de párocos sempre geram sentimentos ambivalentes, tanto no padres, como nos párocos. […] Temos uma certeza em tudo que acontece na Igreja em suas várias instâncias as mãos de Deus prevalecem. […] Oferecemos ao senhor o nosso carinho […]. Que o senhor deixe-se seduzir todos os dias e em todos os momentos pelo amor infinito de Deus […] E que o senhor possa exercer no meio de nós a sua missão com amor, gratidão. […] E conte conosco, Pe William Eurípedes Garcia” – palavras de uma fiel da comunidade em acolhida ao pároco recém-incardinado à paróquia.

Na sequência a comunidade apresentou ao novo pároco a imagem de Nossa Senhora da Abadia, que dá nome à paróquia. Sob calorosos aplausos a comunidade dos fiéis presentes acolheu seu novo pároco em seu discurso que pode ser lido abaixo.

“Na minha carta de despedida que deixei aos meus paroquianos da Par. Santa Mônica, eu escrevi uma frase de um escritor britânico […], ele dizia assim na frase: ‘o fracasso e o trinfo são dois impostores, nós devemos tratar da mesma forma, caso o encontremos na vida’ e eu chego em Tupaciguara com esta convicção, porque esta condição me deixa muito livre para acertar e errar. Quando eu fiquei sabendo que viria aqui, pensei o Espírito Santo e o coração impregnado de zelo pastoral de Dom Paulo, me conduzem então às terras da mãe de Deus. Aqui estou, e eu chego com o coração muito livre, por causa desta convicção que eu trago. Coração leve, livre, tranquilo. Para amar este lugar ofertado a Deus. E desta forma eu que escutar a voz do Espírito Santo, quero ser instruído por Ele, aqui nestas terras dedicadas à mãe de Deus. E eu tenho a convicção que seremos todos, todos nós, instruídos pelo Espírito Santo. Para construir aqui o que deve ser construído. E, encerro minha palavras dizendo que tudo o que aqui for realizado será pela honra, pela glória e pela graça de Nosso Senhor Jesus Cristo, Amém”.

10453068_783927618294732_5142471821978775878_o

No encerramento da celebração Padre Edvaldo advertiu novamente os fiéis sobre o papel a ser desempenhado pelo Pe William enquanto pároco, assim como, a necessidade de caminhar em comunhão. “Para concluir eu lembro que o Pe Willam vem em nome do Senhor, para agir em nome do Senhor. […] nós somos instrumentos da mão de Deus, nos colocamos para sermos conduzidos pelas mão de Deus. […] Viver em comunhão, caminhar em comunhão, anunciando o Reino que Jesus nos apresenta em sua Palavra”, advertiu o vigário-geral, Pe Edvaldo.

—————————————-
Por: Leandro Oliveira Silva

 

Confira outras fotos no FACEBOOK.

3 comentários

Clique aqui para postar um comentário

  • Queremos manisfestar a falta de respeito e conversas paralelas no altar entre os padres Gil Eduardo Araujo e João Evangelista da Silva, durante toda a cerimônia religiosa da posse do Padre William. Que exemplo !!!!!! Ficamos indignados !!!!!

  • Foi muito feio e gerou comentários. Eles não respeitaram nem a Homilia do Padre Edvaldo, as mensagens alusivas ao Padre William e a propria fala do Padre William. Eu observei tudo; além dos sorrisos no altar.

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.

You have Successfully Subscribed!