Destaque Destaque2 Em Destaque

Meditação (08/03) Monsenhor Paulo Daher

Sexta semana da Páscoa
Quarta-feira
08/05/2024

Em joão 16,12-15
Jesus diz aos seus que tinha muitas coisas para dizer, mas quando vier o Espírito Santo falará tudo. Pois o Pai e Ele estão sempre unidos.
Jesus abre seu coração já pensando na vida futura dos seus apóstolos e de sua igreja. Sabendo das dificuldades e das perseguições que eles terão, sem os revelar abertamente, já prepara o espírito dos apóstolos, garantindo-lhes sua assistência por meio do Espírito Santo, a quem denomina como Espírito da Verdade.
Espírito da Verdade…
O que devemos entender com esta apresentação?
Jesus já havia afirmado várias vezes que Ele é a Verdade.
Refletimos e simplificando: a verdade é o que é, como se apresenta, sem nada esconder, sem enganar, sem medo de ser o que é.
Quando desejamos conhecer o retrato de alguém, podemos te-lo na pintura, na descrição dos sinais do rosto, nas características de seu caráter visual por seus gestos, por uma fotografia, por suas palavras, afirmações, e na realidade de seu dia a dia.
Como seria o Espírito da Verdade? Em nosso pobre entendimento talvez chegaríamos a uma conclusão mais clara, pela ação, pelos gestos com que se apresenta. Pois trata-se de um ser divino, infinito, incompreensível, inatingível.
Sempre em nossas buscas encontramos o que queremos saber, quem é alguém pela maneira com que nos relacionamos com ele ou como ele se relaciona conosco.
Jesus, relembrando afirmações da História da Salvação antes de sua vinda, que encontramos na Bíblia, chama-nos à atenção sobre o poder que o Espírito tem de penetrar em nossos pensamentos, sentimentos, desejos, projetos.

Algumas vezes a Palavra de Deus afirma que o Espírito veio em socorro de alguém, inspirando-o para uma ação salvadora, ou de transformação do ambiente.
Em Isaías temos as qualidades com que se manifesta o Espírito: sabedoria, entendimento, conselho, fortaleza, ciência e temor de Deus e do amor.
E a maior ação, se assim podemos dizer, do Espírito, foi mudando a regra estabelecida para a natureza humana, realizou em Maria de Nazaré a concepção virginal do próprio Filho de Deus.
Uma pessoa competente cuja sabedoria e inteligência prática conduzem realizações como poucos, pode ser uma imagem pálida de eficiência do Espírito Santo.
Todos devemos pedir que Jesus manifeste em nós o seu Espírito da Verdade para transformar nossa vida e conduzi-la sempre por novos caminhos.

Adicionar comentário

Clique aqui para postar um comentário

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.

You have Successfully Subscribed!