Diocese de Uberlândia Em Destaque

"o mistério da encarnação nos compromete", afirma bispo aos presbíteros de Uberlândia

Tendo em vista a proximidade do Natal do Senhor, a Pastoral Presbiteral da diocese de Uberlândia-MG promoveu nessa terça-feira (10) uma manhã de espiritualidade para os presbíteros no Instituto Santa Clara, localizado no bairro Santa Mônica, administrado pelas Irmãs Franciscanas do Senhor, a partir das 08h sob a orientação do bispo de Patos de Minas-MG, dom Cláudio Sturm, OFMCap.

023

Com o tema “o mistério da encarnação na vida do presbítero”, dom Cláudio Sturm discursou durante 50 minutos. O encontro começara, antes, com a oração das Laudes [oração da manhã oficial da Igreja], conduzida pelo diácono transitório Marco Aurélio. Após a conferência do bispo de Patos de Minas, os presbíteros reunidos no anfiteatro do Instituto tiveram um tempo livre para meditação.

Segundo dom Cláudio, “Deus gosta de se manifestar nos detalhes. Ele sempre nos surpreende especialmente nas situações que menos esperamos”. O religioso enfatizou ainda acerca da história bíblica até chegar a “plenitude dos tempos”, ocasião em que o verbo de Deus se fez carne e veio armar sua tenda entre nós. Aliás, o termo tenda é o preferido do religioso capuchinho para se compreender esta proximidade de Deus junto ao seu povo, pois, “há uma simbologia rica nesta imagem; a tenda está aberta em todos os seus quadrantes e pode sempre ser alargada, diferentemente de uma casa, por exemplo”, ilustrou.

027

Falando a partir da Teologia, dom Cláudio recordou aos presbíteros que “mesmo que a humanidade não tivesse pecado, Deus viria em seu Filho a fim de assumir-nos plenamente”. Ainda no contexto da Teologia, dom Sturm sublinhou a ligação estreita entre a Palavra de Deus e o cumprimento dessa Palavra na vida do fiel. O exemplo mais caro para os cristãos, depois de Cristo, é, sem dúvida alguma, a figura de Maria, sua mãe: “Maria foi toda ela mergulhada na Palavra. Gradativamente ela foi tecendo o corpo humano do Filho de Deus por meio da Palavra. Assim, ela soube deixar que a Palavra de Deus tomasse a forma de um corpo humano: ‘faça-se em mim, segundo a Tua Palavra’, teria dito Maria ao anjo no momento da anunciação”.

Desse modo, em Maria, deu-se a nova criação tal como ocorrera nos inícios da criação, no “faça-se…” do Gênesis. Exortando os presbíteros, o bispo de Patos insistiu: “Maria é para nós o modelo de escuta da Palavra de Deus”. E acrescentou: “devemos nos deixar moldar por essa Palavra, tal como São Paulo nos recorda que, pelo batismo, formos configurados a Cristo” (Gl 4,4). Somente assim, ponderou o religioso, “Deus poderá agir livremente em nós e através de nós”.

045

Recordando-se do papa emérito, Bento XVI, dom Cláudio afirmou que Jesus, tal como a Palavra de Deus, “não é uma ideia, um conceito, mas, antes, alguém, uma pessoa, Jesus de Nazaré”, e a Ele e com Ele que fazemos nossa adesão ao Pai. Por isso, o presbítero, lembrou o conferencista, “é um portador desta mensagem, desta pessoa, Jesus Cristo. A missão do discípulo é ir onde Ele [Jesus] deseja estar, tal como dissera ao enviar os 72 discípulos, dois a dois, em missão”, enfatizou.

Ao término da manhã de espiritualidade, dom Cláudio Sturm sugeriu que os presentes se colocassem em estado de escuta e de silêncio reverente, ruminando a Palavra escutada.

047

Às 11h, sob a presidência do bispo diocesano de Uberlândia-MG, dom Paulo Francisco Machado, houve a Celebração Eucarística. O encontro concluiu-se com um almoço festivo para os presbíteros presentes.

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.

You have Successfully Subscribed!