A Igreja no Brasil e no Mundo

Papa reza por estudantes desaparecidos e mortos no México

Cidade do Vaticano (RV) – Francisco mencionou nesta quarta-feira, 29, o caso dos estudantes desaparecidos e mortos no México, improvisando algumas palavras ao saudar os fiéis de língua espanhola presentes para a audiência na Praça São Pedro.
Os 43 alunos de uma escola rural de formação de professores de Ayotzinapa (estado de Guerrero) desapareceram na noite de 26 de setembro, em meio a uma série de confrontos da polícia municipal de Iguala e de criminosos, que deixaram seis mortos.
Até o momento, 56 pessoas foram detidas relacionadas com o crime, que mantém o México em suspense há um mês. Entre os detidos estão policiais locais, funcionários do governo e membros do “Guerreros Unidos”. A justiça suspeita, com base nas declarações dos detidos, que os jovens foram entregues por policiais a narcotraficantes que teriam queimado e enterrado as vítimas ainda vivas.
O Padre Alejandro Solalinde, defensor de direitos humanos, teria revelado o ocorrido, segundo lhe foi referido por testemunhas, mas até o momento, a magistratura não quis recebê-lo para ouvir suas declarações. Neste meio tempo, foi ordenada a prisão do Prefeito de Iguala, fugitivo, e de sua esposa, parente dos narcotraficantes.
(CM)

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.

You have Successfully Subscribed!