Diocese de Uberlândia Em Destaque

Paróquia São Francisco de Assis festejará seu padroeiro

A Paróquia São Francisco de Assis, situada na Praça São Francisco de Paula, no Bairro Tubalina, festejará o  seu padroeiro com 10 dias de festa iniciando na quinta-feira (25/09) até o domingo dia 05 de Outubro.

As missas serão celebradas, por diferentes padres da diocese, todos os dias às 19h30 com exceção do sábado (04/10) e domingo (05/10) que terão início às 18h. As barraquinhas, com comidas e atividades típicas para todas as famílias, serão realizadas apenas nos dias 03, 04 e 05 de outubro após as celebrações.

Irmão é chegada a tão esperada festa do nosso amado Padroeiro São Francisco de Assis. Tempo em que iremos refletir juntos o tema: “Como São Francisco sejamos humildes servos de Deus”. Que São Francisco de Assis abençoe todas as nossas famílias e nos ajude a sermos como ele, humildes servos de Deus. Participe conosco desta festa. Você e sua família são os nossos convidados. Desde já, desejamos a todos, uma feliz e abençoada festa.

Pe. João Evangelista da Silva – Pároco

 Pe. Renato Joaquim Ferreira – Vigário Paroquial

sofranciscodeassis

[box type=”note”]

História de São Francisco de Assis 

Francisco nasceu em Assis, na Úmbria (Itália) em 1182. Jovem orgulhoso, vaidoso e rico, que se tornou o mais italiano dos santos e o mais santo dos italianos. Com 24 anos, renunciou a toda riqueza para desposar a “Senhora Pobreza”.

Aconteceu que Francisco foi para a guerra como cavaleiro, mas doente ouviu e obedeceu a voz do Patrão que lhe dizia: “Francisco, a quem é melhor servir, ao amo ou ao criado?”. Ele respondeu que ao amo. “Porque, então, transformas o amo em criado?”, replicou a voz. No início de sua conversão, foi como peregrino a Roma, vivendo como eremita e na solidão, quando recebeu a ordem do Santo Cristo na igrejinha de São Damião: “Vai restaurar minha igreja, que está em ruínas”.

Partindo em missão de paz e bem, seguiu com perfeita alegria o Cristo pobre, casto e obediente. No campo de Assis havia uma ermida de Nossa Senhora chamada Porciúncula. Este foi o lugar predileto de Francisco e dos seus companheiros, pois na Primavera do ano de 1200 já não estava só; tinham-se unido a ele alguns valentes que pediam também esmola, trabalhavam no campo, pregavam, visitavam e consolavam os doentes. A partir daí, Francisco dedica-se a viagens missionárias: Roma, Chipre, Egito, Síria… Peregrinando até aos Lugares Santos. Quando voltou à Itália, em 1220, encontrou a Fraternidade dividida. Parte dos Frades não compreendia a simplicidade do Evangelho.

Em 1223, foi a Roma e obteve a aprovação mais solene da Regra, como ato culminante da sua vida. Na última etapa de sua vida, recebeu no Monte Alverne os estigmas de Cristo, em 1224.

Já enfraquecido por tanta penitência e cego por chorar pelo amor que não é amado, São Francisco de Assis, na igreja de São Damião, encontra-se rodeado pelos seus filhos espirituais e assim, recita ao mundo o cântico das criaturas. O seráfico pai, São Francisco de Assis, retira-se então para a Porciúncula, onde morre deitado nas humildes cinzas a 3 de outubro de 1226. Passados dois anos incompletos, a 16 de julho de 1228, o Pobrezinho de Assis era canonizado por Gregório IX.

[/box]

[box type=”info”]

Oração de São Francisco de Assis

Senhor, fazei-me instrumento de vossa paz.
Onde houver ódio, que eu leve o amor;
Onde houver ofensa, que eu leve o perdão;
Onde houver discórdia, que eu leve a união;
Onde houver dúvida, que eu leve a fé;
Onde houver erro, que eu leve a verdade;
Onde houver desespero, que eu leve a esperança;
Onde houver tristeza, que eu leve a alegria;
Onde houver trevas, que eu leve a luz.
Ó Mestre, Fazei que eu procure mais
Consolar, que ser consolado;
compreender, que ser compreendido;
amar, que ser amado.
Pois é dando que se recebe,
é perdoando que se é perdoado,
e é morrendo que se vive para a vida eterna.

[/box]

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.

You have Successfully Subscribed!