Diocese de Uberlândia Em Destaque

"Paróquia São Pedro será o primeiro amor de Pe. Júlio Urzedo", afirma bispo diocesano

Em celebração realizada nessa terça-feira (01), na Paróquia São Pedro, localizada na praça Vasco Gifoni, 20, bairro Saraiva, o bispo diocesano de Uberlândia, dom Paulo Francisco Machado, deu posse ao novo pároco e administrador paroquial, Padre Júlio Cesar Uzerdo Gonçalves. Iniciada às 19h30 ao som da canção “tu és a razão da jornada”, a missa contou com a presença expressiva de fieis e do clero de Uberlândia.

10440895_779482858739208_9157778146127258634_n

Durante os ritos iniciais, Dom Paulo Francisco saudou a comunidade de fé que ali se encontrava, bem como aos padres e diáconos, em especial, aos não pertencentes da Igreja Particular de Uberlândia, que, por motivo do início do ministério de Padre Júlio Uzerdo, se faziam presentes. Após esse momento de acolhida fraterna, realizou-se a leitura da provisão pelo diácono permanente, Amarildo dos Santos, na qual, embasada pelo Código de Direito Canônico, descreveu-se as atividades e compromissos assumidos pelo novo pároco. Dada a leitura da ata, o bispo diocesano apresentou, oficialmente, o novo pároco à comunidade.

Após a proclamação do Evangelho, proferida por Padre Júlio Uzerdo, Dom Paulo Francisco iniciou sua homilia ressaltando alguns aspectos das leituras proclamadas. Segundo o bispo diocesano, a leitura do livro de Amós (Amós 3,1-8;4,11-12) nos remete, a partir de uma perspectiva humana, à descrição de um Deus um tanto quanto ciumento.  Apesar disso, o texto é marcado por uma mensagem religiosa, teológica, “o relacionamento de Deus conosco é marcado pelo amor”, afirmou o bispo. Assim sendo, esse amor tem continuidade, no Novo Testamento, dada a representação da Igreja na imagem da barca, no episódio descrito no Evangelho de São Mateus (Mateus 8,23-27). “Há um lugar especial para a proteção e amor oriundos de Deus, a barca, que representa a Igreja que está em Cristo e que, juntamente como ele, consegue superar as intempéries, as dificuldades dos maus tempos”, ressaltou.

10514588_779481338739360_6219140131658725384_n

Em contraponto, mostrou como essa realidade de “maus tempos” se manifesta na contemporaneidade, e, como os cristãos devem enfrentar esses desafios. Nesse aspecto, ressaltou o papel de filho, esposo e pai do sacerdote que em meio à riqueza das dimensões das instituições sociais busca direcionar o povo de Deus à missão. Segundo Dom Paulo Francisco, “tal como afirma Santo Agostinho, o sentido da vida está no serviço. Dessa maneira, uma Igreja alegre é uma igreja que descobre sua vocação, no sentir e no evangelizar. Uma igreja que não fica trancada às paredes. É uma igreja que vai a encontro dos irmãos, do Deus vivo em cada um de nós. O papel do padre perpassa essa realidade, quando ele cria laços afetuosos com a paróquia”, ressaltou. Desse modo, pediu orações pelo “menino que deixo como vocês, para que ele possa realizar sua missão da melhor maneira possível, com responsabilidade, carinho e zelo pelas coisas de Deus”, salientando que aos presentes à celebração que a Paróquia São Pedro será “o primeiro amor” de Padre Júlio por se tratar de sua primeira paróquia como pároco e administrador paroquial.

1534365_779483512072476_5014245329160850192_n

Após a homilia, Padre Júlio Uzerdo realizou sua profissão de fé, reafirmando seu compromisso assumido no ministério presbiteral, de anunciar a Palavra de Deus e sua obediência ao bispo diocesano. Em seguida, Dom Paulo Francisco Machado entregou-lhe a pia batismal e o tabernáculo.

Antes da benção final, alguns fiéis manifestaram seus agradecimentos ao Padre Júlio Uzerdo pelo tempo em que esteve como vigário paroquial do Santuário Nossa Senhora Aparecida. Nessas circunstâncias, o diácono Amarildo dos Santos citou a passagem de Colossenses 3 que trata da ansiedade por desvendar o novo e da quietude do coração para saber esperar o tempo necessário, fazendo alusão aos novos desafios que serão enfrentados tanto pelo padre, quanto pela comunidade. Em resposta aos agradecimentos e à acolhida, Padre Júlio Uzerdo afirmou que naquele momento estava vivenciado novamente sua ordenação sacerdotal, com a mesma ansiedade e receio, mas também com a mesma disposição e amor. Em sua fala, citou o que realiza a oração do salmo 89, cujo refrão diz: “cantarei eternamente a vossa misericórdia”, para que Deus em sua mansidão conduzisse seus passos, orientando-os a Seus caminhos. Além disso, agradeceu a confiança depositada pelo bispo; a presença do clero, em especial, do padre Rogério, que colaborou muito para que o processo de transição fosse realizado e à comunidade, relatando a necessidade do apoio de todos. Finalizando, citou um dito de um padre, que segundo ele orientará seu ministério na paróquia: “a Deus, tudo, tudo; ao próximo, muito, muito; a mim, o mínimo, para que eu possa servir”.

10429354_779481385406022_8564835174951002930_n

Após o fim da celebração, os fiéis leigos, juntamente com o clero, foram convidados para um momento de confraternização e partilha.

O CCD – Centro de Comunicação Diocesano – deseja ao Padre Júlio Urzedo um tempo fecundo em seu ministério e em seu pastoreio junto à Paróquia São Pedro, bem como aos seus paroquianos.

____________________

Para conferir outras fotos da missa de posse canônica de Pe. Júlio Urzedo, acesse nossa fanpage: www.facebook.com/elodafe

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.

You have Successfully Subscribed!