Diocese de Uberlândia Em Destaque

"Pe. Marcello foi quem me acompanhou no Seminário. Se tiver alguma coisa, foi ele quem preparou viu", afirmou bem humorado o novo Pároco e Reitor do Santuário

O Santuário Nossa Senhora Aparecida recebeu, nessa segunda-feira (07) seu novo pároco e reitor, Padre Itamar Almeida Machado.

10544394_782395888447905_7508818434633786966_n

Padre Itamar assume o Santuário após onze anos à frente da Paróquia São Judas Tadeu, de Uberlândia, na qual no último domingo (06), em celebração eucarística presidida pelo bispo diocesano, Dom Paulo Francisco Machado, recebeu seu novo pároco, Pe. Olimar Rodrigues.

Esteve por 15 anos como pároco e retiro do Santuário Diocesano Nossa Senhora Aparecida o vigário-geral da Diocese, Padre Marcello Sebastiano Augello, que assumirá no próxima sexta-feira a Paróquia Santa Mônica.

 10527722_782394535114707_1157034355114150486_n

Juntamente com o Pe Itamar, assumem também as atividades pastorais do Santuário, enquanto vigários, os Diáconos Claudemar Silva e Eduardo César. Estiveram presentes à cerimônia religiosa diversos padres e diáconos permanentes da Diocese. Entre eles, Pe. Robson de Oliveira, Pe. Olezil, Pe. Márcio Gonçaves, Pe. Hudson Inácio, Pe. Genésio Donatti, Pe. Olimar Rodrigues, Pe. Francisco Assis, Pe. Vlademyr, Pe. Aguimar, Frei Luiz Carlos, Pe. Sebastião Ernane, Pe. Júlio César Urzedo, Pe. Willian Soares, Pe. José Luiz, Pe. Guilherme Stort, Pe. Gil Araújo, entre outros.

“Nesta celebração que nós vamos receber o Pe Itamar. Também é a oportunidade que nós temos de agradecer o serviço pastoral de tantos anos do nosso Pe Marcello. Se alguém me perguntar, quem é o Pe Marcello, eu diria: […] É o meu bom Cirineu. Alguém de que não tenho vergonha de chorar na frente dele e ele de chorar na minha frente.” Com estas palavras, Dom Paulo Francisco deu início à celebração eucarística.

A leitura da provisão que trata das obrigações sacerdotais, estabelecidas no Código de Direito Canônico, foi lida pelo chanceler do bispado, Padre Genésio do Prado.

Em sua homilia, Dom Paulo ressaltou a missão do padre que, segundo o bispo diocesano, é a de colocar os fiéis no peito de Jesus, isto é, contribuir para que eles façam a experiência do amor de Deus e, assim, poderem se tornar discípulos fiéis.

10456233_782390671781760_8339921863495678933_n

Confira abaixo alguns trechos da homilia:

[box type=”info”]

“[…] o texto de hoje diz que Deus não se deixa vencer pela infidelidade de sua esposa, de seu povo, da nação eleita (Israel). Diz o texto: ‘eis que eu a vou seduzir levando-a ao deserto, onde eu lhe falarei ao coração’. O que significaria falar ao coração? Significa falar ao mais profundo da alma. Falar de acordo com os sentimentos e os desejos mais íntimos e maiores, desejos maiores que estão guardados e acalentados no coração. Falar ao coração. E esta passagem me recorda sempre a outra passagem que narra o Evangelho, o Evangelho segundo João, quando diz que o discípulo amado encostou a cabeça no peito de Jesus. Se, encostou a cabeça no peito de Jesus, o discípulo amado encostou a cabeça no coração de Jesus. Então, ele sentiu o pulsar daquele coração. Vejam, então, qual seria, ou, qual é, melhor dizendo, a missão de um padre, a grande missão de um padre é, justamente, mostrar esse Deus que nos ama […]. E ensinando a reclinar a cabeça no peito de Jesus para que o povo de Deus seja discípulo amado. Encostar a cabeça no peito de Jesus, ouvir, escutar os gemidos do coração do Senhor. Escutar sua palavra. Por isso, não é possível ser discípulo sem ouvir a palavra de Deus, sem se acercar da palavra de Deus. Posso dizer uma coisa, porque, sempre que eu vejo essa passagem aqui, eu me recordo do namoro que eu vejo nas praças. A namorada que encosta a cabeça no peito do namorado. O padre ensina o povo de Deus a namorar o seu Senhor. A namorar o nosso Deus que tanto nos ama. A perceber os sinais, inúmeros sinais do amor de Deus. E isso é possível quando se vai cultivando a fé que recebemos no batismo. […] O padre é chamado a estar à frente deste povo, como modelo, como exemplo, e se isso em nossos dias é tão difícil, nós precisamos, eu bispo, e cada um de nossos padres e diáconos, nós precisamos dos joelhos de nossos fiéis. Precisamos, somos necessitados dos joelhos de nossos fiéis. Se nós queremos uma Diocese mais santa, uma Diocese discípula e missionária, precisamos, e muito, dos joelhos de nossos fiéis. Eu tenho a certeza de que todos os padres têm esta disposição, apesar de nossas fraquezas, de nossas misérias humanas. Eu tenho certeza de que essa também é a disposição do pároco e reitor desse santuário que eu entrego a vocês. Que ele possa contar sempre com o apoio, com o carinho, com a ajuda, mas, sobretudo, com as preces de todos os fieis. Para que ele possa ser pastor a exemplo do Pastor por excelência […] que é o nosso belo Pastor, Jesus Cristo. Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo!”, finalizou

[/box].

10408059_782391355115025_5686625098417510894_n

Seguindo os ritos próprios de uma posse canônica, o novo reitor do Santuário dirigiu-se diante do bispo e de toda a comunidade dos fiéis para a renovação dos seus votos de obediência à Igreja e da observância às suas atribuições enquanto pároco, bem como recitar a sua profissão de fé.

Logo após, Pe. Itamar recebeu de Dom Paulo a Pia Batismal, na qual o pároco “gera novos filhos para Deus”, no dizer do bispo diocesano, bem como o Tabernáculo, “a tenda de Deus entre os homens”, observou Dom Paulo.

10306625_782391715114989_4578203247401014501_n

“Agora eu quero também entregar ao Pe Itamar um outro espaço que o Santuário tem. É um espaço que não é divã e nem é câmara de tortura. Mas que é o “Trono da Misericórdia”, está ali à minha direita: o Confessionário. […] Pe. Itamar, cuide bem deste confessionário. Ali, certamente, um padre poderá se santificar como tantos outros padres, inclusive, um padre que é modelo para todos nós, ele se santificou no confessionário […]. Como também, mais recentemente, São Leopoldo, também se santificou, tornou-se um grande santo atendendo no confessionário. Isto não significa que só esta igreja é igreja das confissões, pois, toda as demais igrejas (das Paróquias da Diocese) são lugares para se recorrer ao coração misericordioso de Deus. E em toda igreja deve haver disponibilidade para atender o povo que acorre desejoso da reconciliação com o Pai, a reconciliação com os irmão, da reconciliação com a Igreja para participar mais plenamente da comunhão dos santos”, exortou o bispo diocesano.

Paroquianos da Paroquia São Judas Tadeu homenagearam Pe. Itamar de Almeida

10353184_782394188448075_7248342144217695097_n
Os casais: Horácio e Dorinha, e Cláudio e Maria do Rosário representaram os fiéis da Paróquia São Judas Tadeu

“Nesse dia especial queremos nos apresentar à comunidade do Santuário e agradecer ao Pe. Itamar.  […] Seu amor à Eucaristia é tanto que é preciso um motivo muito forte para que Pe. Itamar deixe de celebrar. […] Seu amor e zelo por Cristo, pela Igreja, pelo povo, está em primeiro lugar. […] Assim, hoje, entregamos Pe. Itamar, da mesma maneira que chegou em nossa paróquia, sem nada nas mãos, a não ser sua vontade de trabalhar. […] Pe. Itamar, por onde andar lembre-se de que deixou em nossa paróquia pessoas que o querem muito bem. […] Tenha certeza de que o senhor ficará sempre em nossas mentes e em nossos corações, por sua grandeza, sua humildade. […] Como diz no Eclesiástico: ‘Amigo fiel é poderoso refúgio, quem o descobriu encontrou um tesouro’. […] É esse presente que nós viemos aqui entregar a vocês: Pe Itamar. Presente que nós recebemos a quase onze anos, homem simples […] defensor dos pobres e injustiçados. Tornou-se mais que um amigo, tornou-se um irmão. Valorizou a espiritualidade de nosso padroeiro. […] Não podemos nos esquecer de quando ele nos entregava sem nenhuma cobrança, quatro vezes por ano, os quites para oração. […] Cada comunidade, pequenas comunidades, comunidades de comunidades, é o que ele nos incentivou ao longo desses onze anos a fazer. […] Incentivou a catequese permanente. A catequese infantil foi toda reorganizada. Acolheu o EAC (Encontro de Adolescentes com Cristo), preocupou-se com os jovens e implantou também o EJC (Encontro de Jovens com Cristo). A pastoral familiar foi toda reorganizada nos seus três setores. […] Ele mesmo indicava os casais e os convidava pessoalmente para o ECC (Encontro de Casais com Cristo). Oxalá todas as nossas comunidade tivessem a pastoral familiar estruturada em seus três níveis. […] Esse é o presente que nós estamos trazendo aqui hoje e é de coração apertadinho que nós estamos aqui e prometemos não chorar. […] Celebramos os seus vinte e cinco anos de vida sacerdotal, e, também, os seus trinta anos. […] Sabemos e compreendemos que somos nômades, peregrinos […] Pe. Itamar nunca tirou férias, insistimos muito para descansar um pouquinho, mas nunca se deu esse direito. […] Queremos pedir que toda a comunidade São Judas fique de pé e nós vamos gritar bem forte: Pe Itamar, nós amamos você! (E os fiéis presentes aplaudiram calorosamente o novo reitor)”.

“Pe. Itamar, seja muito bem-vindo. […] Queremos estar com o senhor e do senhor ouvir a voz para caminhar em harmonia e sintonia. […] Oferecemos ao senhor o nosso carinho e disponibilidade. […] Que Nossa Senhora Aparecida interceda pelo seu sacerdócio, porque ela é a mãe dos sacerdotes. Seja bem-vindo ao Santuário recebendo nossos abraços fraternos. ‘Bendito o que vem em nome do Senhor’. Seja bem-vindo, Pe Itamar”. Palavras de um casal do Santuário dirigidas o Pe Itamar.

 “Mais importante que sondar as palavras é sondar as angústias. […] Sim Pe Marcello, nós queremos em nome do Santuário também agradecer. […] Sempre com humildade numa promessa contínua. […] Saliento rapidamente, dentre outras, a obra do Santuário. Onde, muito mais do que construir esta igreja de pedra, o senhor construiu em nosso corações. […] O Santuário diz neste instante, Pe Marcello, obrigado! […] Pelo senhor ter sido este pastor. […] Ao longo de sua história a Virgem Maria sempre irá lhe abençoar. Nosso carinho Pe Marcello, nosso amor”. Palavras do mesmo casal citado acima dirigidas a Pe. Marcello.

“Veja como é bela, ou, como é florida a nossa Igreja e ela é bonita porque é mistério, mistério de comunhão. […] E se ela nasce da Trindade Santa, isto significa que o que é a Trindade, senão este mistério de comunhão e amor. […] O filho que acolhe só conserva a filiação. […] Ele acolhe tudo aquilo que o Pai lhe entrega: ‘tudo que é meu, é teu’. Este Espírito Santo que nós recebemos no nosso batismo. […] Ali surgiu a vocação para uma vida nova […] porque fomos abraçados pelo Pai, pelo Filho e pelo Espírito Santo. […] O Pe Marcello está ali […] vamos fazer aquele hino de consagração a Nossa Senhora, o Pe Itamar também. […] Óh, minha Senhora e minha Mãe… […] Eu posso , como Bispo eu posso dizer, este Santuário é Santuário Diocesano e então eu posso dizer, Pe Marcello, a casa continua sendo sua”, afirmou Dom Paulo Francisco.

Confira as palavras do novo reitor dirigidas ao bispo diocesano e aos fiéis:

“O que eu tenho a dizer é que eu acho Dom Paulo muito corajoso. Eu falei com ele que algumas experiências eu nunca havia tido. A primeira delas, eu tenho trinta e três anos de padre e nunca voltei a trabalhar numa paróquia onde eu já havia trabalhado. E, depois, nunca trabalhei numa paróquia de dimensão diocesana, mas ele achou, mesmo assim, que eu iria tocar o barco. E, uma outra coisa, não é fácil substituir quem eu vou substituir. Pe. Marcello foi quem me acompanhou no Seminário, que me acompanhou até a ordenação e sempre esteve presente comigo durante todo este tempo de padre. Então, se tiver alguma coisa, foi ele quem preparou viu!? (brincou). E, queria também dizer que ontem eu entregava com muita alegria a paróquia São Judas Tadeu. A onze anos atrás eu recebi um povo e ontem eu vi que eu ia entregar ao Pe. Olimar uma família. E é esta a missão do sacerdote. E isto não é mérito meu, mas sim de cada um daqueles que se abriu à palavra de Deus para que isto acontecesse”, enfatizou Pe. Itamar ao se dirigir à comunidade presente no fim da celebração.

Antes da benção final, Dom Paulo convidou Pe. Marcello Augello e Pe. Itamar para, juntos com a assembleia celebrante, se consagrarem à Nossa Senhora Aparecida.

5323_782395428447951_3998433145267493675_n

_______________

Agradecimentos e colaboração: Leandro Oliveira, Gerando Henrique e Douglas Patresse

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.

You have Successfully Subscribed!