Destaque Destaque2 Em Destaque

Reflexão (06/02/2024) Monsenhor Paulo Daher

São Paulo Miki e companheiros mártires – Memória | Terça-feira
06/02/2024

Em Marcos 7, 1-13, os fariseus viam que os discípulos de Jesus comiam pão com as mãos impuras, sem as terem lavado e outras ações reprovadas como impuras. E Jesus lhes diz que Isaías já previa a hipocrisia deles: Vocês honram com os lábios mas não com seus corações. Seguem mais suas tradições que as leis de Moisés.
Mais uma vez as regras, a obediência pela obediência. O melhor em nossa vida não é fazer o que é preciso é o modo de fazer.
Não é que Jesus reprove certos costumes bons que os chefes religiosos lembravam. É que a insistência maior deles é que obedeçam às leis. E como Jesus conhecia o íntimo de cada um, percebia que eram só atitudes externas. Fazer porque tem de fazer. Jesus insiste fazer porque com isso demonstramos nosso respeito pelo que o Senhor espera de nós.
Quantas vezes em família ou em outras ocasiões em que as pessoas estão juntas, precisamos acompanhar o ambiente no que é costume (que não tenha nada de errado!) do que ficar sempre insistindo nas regras, nas etiquetas… Às vezes até estas são tão ridículas… Mas para que ser pessoa que viva a criticar sempre, sem nunca elogiar…
Ainda uma vez mais Jesus nos chama à atenção sobre a intenção com que fazemos as coisas. A sinceridade com que manifestamos o gesto. O que somos e queremos ser não pode se firmar mais e quase só no modo de nos apresentarmos. Às vezes temos impressão em certos momentos sociais que as pessoas estão com máscaras no rosto. Não são o que aparentam.
Jesus uma vez fez observação aos que o ouviam quando falando sobre João Batista, apontou sua aparência humilde, austera, e exaltando quem era de fato este último dos profetas antes d´Ele.(Mt 11, 7s)
Diante da figura de Cristo crucificado, muitos da multidão junto com os chefes religiosos judeus zombavam de Jesus. Se é mesmo Filho de Deus, desça da cruz… Mas quando depois do último suspiro a própria natureza reagiu com um tremor de terra, o centurião romano e outros saíram com medo, batiam no peito arrependidos do que tinha feito com Jesus. (Mt 27, 50s)
Precisamos mais transparência. A verdade não faz mal a ninguém. A hipocrisia, aparentar o que não somos leva-nos a muitos erros.

Adicionar comentário

Clique aqui para postar um comentário

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.

You have Successfully Subscribed!