Colunistas Destaque Destaque2 Em Destaque

Reflexão (07/06), por Monsenhor Paulo Daher

Terça-feira da 10ª Semana do Tempo Comum
07/06/2022

Em Mateus 5,13-16, o evangelista depois de apresentar as bem-aventuranças, diz que Jesus concluiu:
Vocês são o sal da terra. É com ele que os alimentos pegam gosto. Vocês são a luz do mundo. Uma cidade no alto do morro vemos logo.
Uma lamparina acesa só ilumina se ficar no alto. Assim a luz que vocês são é o testemunho que devem dar aos outros, para que louvem a Deus.

O sal, conhecido e usado para dar sabor aos alimentos, ajuda a entender a influência que devemos ter na vida dos outros.

Após um retiro, um senhor disse que queria ajudar a mudar o ambiente de seu trabalho onde havia desentendimento.

Passaram-se algumas semanas. Houve várias reuniões. Na última ele veio muito contente dizendo que tudo havia mudado em seu trabalho: todos já se entendiam e viviam em paz. Perguntaram o que foi o que ajudou. Contou que ele mesmo mudou na maneira de tratar os outros, começava
o dia alegre e incentivando os outros.
Aí estava o problema e a solução: ele fez a sua parte e foi bom!

Ser sal, ser luz, quando as pessoas se comunicam realizam renovação.

Cada um de nós pode ser sal, pode ser luz. E se buscar em Deus crescer na força e valor de sua influência, se se dispuser a melhorar o ambiente realizando a fraternidade, a vida vai ser diferente e melhor.

As bem-aventuranças, os gestos fraternos que nos aproximam com respeito e amor dos outros, fortalecem o sal que queremos e a luz que vai iluminar todo ambiente com a presença de Deus.

Algumas pessoas fazem promessas na espera que Deus dê solução aos problemas que as afligem.
Muitos Santos que confiavam. A ajuda providencial de Deus, realizavam o que deviam fazer e confiavam em que Deus saberia resolver à sua maneira o que seria necessário para o seu trabalho. Não faziam promessas.

A promessa pode ser querer caminho fácil para a solução de problemas!

Os apóstolos acompanhavam Jesus e viram seus milagres atendendo às necessidades do povo.

Muitas pessoas acompanhavam Jesus durante três dias e estavam com fome. O lugar era deserto. Os apóstolos não foram pedir a Jesus que fizesse milagre para alimentá-los e sim que despedisse esta gente
Para que fossem procurar alimento. E Jesus lhes diz: deem vocês mesmo de comer. Eles responderam fazendo o cálculo de dinheiro seria preciso…

Só então Jesus fez o milagre da multiplicação dos pães e peixes (Lc 9, 10-17).

Faça a sua parte e deixe tudo nas mãos de Deus.

Cristo vive e é o Senhor!

Monsenhor Paulo Daher (falecido em 2019)

Adicionar comentário

Clique aqui para postar um comentário

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.

You have Successfully Subscribed!