Colunistas Destaque Destaque2 Em Destaque

Reflexão (07/07), por Monsenhor Paulo Daher

14ª Semana do Tempo Comum | Quinta-feira
07/07/2022

Em Mateus 10, 7-15, em seus caminhos anunciem: o reino de Deus está próximo. Curem doentes, expulsem demônios. De graça receberam. Deem de graça.Não levem nenhum dinheiro, nem sacola. Informem-se nas cidades quem seja digno. Fiquem aí. Desejam a paz. Se não o receberem, nem quiserem escutar sua palavra, saiam, sacudam a poeira de suas sandálias.
Estas cidades serão tratadas no dia do juízo com mais rigor que Sodoma e Gomorra.

Os apóstolos iam iniciando o reino dos céus na terra, o reino de Deus pela atenção que deviam dar a todos com a Palavra de Deus, atendendo também às necessidades da saúde do povo com o poder de milagres.

Jesus aconselha a que não contem com os meios humanos normais: dinheiro, provisões (sacola). Iriam confiando em Deus e na atenção que receberiam do próprio povo.

Um gesto de Jesus que iremos ouvir algumas vezes e mais tarde após sua ressurreição é: desejem a paz ao entrarem nas casas das pessoas.

Que é essa paz? É um estado de espírito em que não haja preocupações nem falta de entendimento entre as pessoas.
Sabemos como é importante para a família que todos se deem bem, se compreendam. Não se exige perfeição mas entendimento, união de esforços, cada um conforme suas possibilidades.

Para nós nem sempre é fácil, mas é necessário essa paz para que possamos viver melhor. Ela é frágil, por isso desejar a uma família a paz em nome de Deus é colocar esta família nas mãos e na presença do próprio Deus.
Cada um de nós deve sempre pedir a Deus que sua paz esteja sempre presente em nossas famílias.

Cristo vive e é o Senhor!

Adicionar comentário

Clique aqui para postar um comentário

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.

You have Successfully Subscribed!