Destaque Destaque2 Em Destaque

Reflexão (10/2023) Monsenhor Paulo Daher

27ª Semana do Tempo Comum | Terça-feira
10/10/2023

Em Lucas 11, 1-4, tendo Jesus terminado sua oração, os apóstolos pediram que ele lhes ensinasse a orar como João ensinou a seus discípulos. E Jesus ensinou o Pai nosso.
Cristo ia aos poucos mostrando aos apóstolos os caminhos para a evangelização que lhes confiaria mais tarde.
Cristo está quase todo o tempo à disposição do povo para atender seus pedidos de cura, para ensinar-lhe os caminhos de Deus, a vida de união com Deus como uma grande família.
Observamos que já que Jesus veio para estar no meio do povo para ajuda-lo a viver como filhos de Deus, não devia perder seu tempo e estar sempre à disposição do povo. Aí Jesus mostra como devemos ser e viver: tinha tempo para falar, tempo para ir ao deserto, tempo para descansar, e principalmente tempo para orar, entrando em contato com seu Pai.
A oração pelas palavras de Jesus e por sua própria vida tinha lugar especial em seu dia. É preciso orar e orar sempre.
Então até ensinou a belíssima e completa oração do Pai nosso.
A oração para nossa ligação com Deus é tão essencial quanto a situação do bebê no ventre de sua mãe. Mantemo-nos vivos com o sangue-vida-respiração do Cristo com o qual estamos profundamente unidos. A desvantagem é que não perdemos nossa autonomia com o que somos e podemos fazer como seres humanos. Pois a liberdade que Deus nos dá, de um lado pode aumentar nossa união com Deus mas de outro lado enfraquece os benefícios quando nos desligarmos dele não obedecendo à sua vontade.

Adicionar comentário

Clique aqui para postar um comentário

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.

You have Successfully Subscribed!