Destaque Destaque2 Em Destaque

Reflexão (14/2023) Monsenhor Paulo Daher

32ª Semana do Tempo Comum | Terça-feira
14/11/2023

Em Lucas 17, 7-10, com uma comparação de quem deve trabalhar para os outros, Jesus afirma algo estranho para quem ainda tem na cabeça a diferença social de quem é empregado e quem é patrão.
Desfaz a ordem das coisas do servir e ser servido como merecedores de respeito.
Ambos estão a serviço da vida, se completam um no outro.
Na mente humana, como conceito pessoal, individual, sempre chama à atenção a diferença de qualidades e capacidades que cada um possui.
Por isso na convivência sempre haverá formas diversas de aceitação das pessoas entre si.
No mundo do trabalho qualquer pessoa percebe que uns tem mais conhecimento do que os outros e também muitas vezes habilidades diferentes.
Naturalmente na convivência seja amiga, seja de trabalho, uns gostam de dominar os outros e infelizmente há quem humildemente aceite ser mandado e às vezes até humilhado.
O ponto de partida de Jesus para que onde se reúnem várias pessoas, seja em família seja em círculos de amizade, seja no trabalho comum seja também na política, todos somos iguais embora com responsabilidades diferentes.
Ninguém tem direito de fazer os outros escravos submissos.
Seguir certa ordem necessária para se concluir algum trabalho é o fundamento de qualquer ação com que se busque um resultado, sem precisar de desvalorizar ninguém.
O que ilumina esta atitude humana e cristã é que todos somos iguias diante de Deus.
Filhos d´Ele e irmãos entre nós.

Adicionar comentário

Clique aqui para postar um comentário

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.

You have Successfully Subscribed!