Destaque Destaque2 Em Destaque

Reflexão (20/04), por Monsenhor Paulo Daher

Oitava da Páscoa | Quarta-feira
20/04/2022

Em Lucas 24, 13-35, dois discípulos saíam de Jerusalém rumo a Emaús distante umas 12 hs de Jerusalém. Conversavam sobre tudo o que tinha acontecido naqueles dias. Jesus apareceu, não o reconheceram, e começou a andar com eles. Perguntou porque estavam tão tristes. Então contaram tudo sobre Jesus, seu trabalho, seus milagres e por fim sua morte na cruz. Disseram que tinham esperado que ele fosse salvar seu povo.

E Jesus conversa com eles explicando todas as razões porque acontecera tudo aquilo. Até que chegaram à casa onde iam ficar.

Jesus fez como que ia adiante. Eles o convidaram a entrar. E na mesa ao partir o pão o reconheceram.

Ele foi embora.Comentaram como se sentiram tocados no caminho quando ele explicava tudo. Voltaram então a Jerusalém e contaram tudo o que acontecera.

Desde meu tempo de seminário este fato sempre tocou-me intimamente.
O que Jesus fez nos dias após sua ressurreição é inacreditável.
Parece que cada dia Jesus faz alguma coisa, aparece em algum lugar ou a alguém para confirmar sua ressurreição e sua presença no tempo novo.

Foi u´a amostra da ação providencial de Deus sempre, em todos os lugares para todas as pessoas e sempre no correr dos dias de nossa vida.
Não vemos, talvez não sintamos, mas nossa fé nos garante que Deus nunca está parado.

Jesus se vale de pessoas, acontecimentos, para despertar-nos talvez da nossa falta de esperança, como esses dois discípulos: acontecimentos, para despertar-nos depois de tudo o que aconteceu, nós esperávamos…

Contam tudo quando a Jesus, e sua conclusão foi que estavam desiludidos de não verem realizar suas esperanças. Que esperanças?
Ainda bem que apesar de seu desânimo, tiveram a paciência de ouvir! E Jesus tem a calma de recordar tudo ponto por ponto.

Poderíamos dizer: ah! Se acontecesse isso comigo, de Jesus caminhar a meu lado explicando tudo!
Jesus sempre está caminhando ao nosso lado e não enxergamos, nem o percebemos. Ele fala, ele mostra, mas estamos com nossos olhos na direção errada, nossos ouvidos cheios da cera das distrações coloridas de nossa pobre vida.

Deixamos Jesus falando sozinho, e ao lado, sentado na pedra de nosso caminho, pensando: ah! Esse meu filho me faz cada uma!

Cristo vive e é o Senhor!

Monsenhor Paulo Daher (falecido em 2019)

Adicionar comentário

Clique aqui para postar um comentário

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.

You have Successfully Subscribed!