Destaque Destaque2 Em Destaque

Reflexão (20/05) Monsenhor Paulo Daher

Memória da bem-aventurada Virgem Maria- Mãe a Igreja
20/05/2024

Em João, 19, 25-34,
S. João nos mostra a Mãe de Jesus, que não aparecera nos últimos anos da vida de seu Filho, quando Ele cumpria a missão de evangelizar as pessoas e curar das doenças.
O crucificado além da pior e mais amaldiçoada morte daquele tempo, envolvia a maldição religiosa para todos de sua família.
Maria junto à cruz, em pé, sofria em silêncio. Embora entregasse seu Filho ao Pai, pelos pecadores e por sua própria salvação também, o sofrimento que sentia era inaudito. Não só porque era seu Filho, mas por ser Jesus, Aquele que pertencia à Trindade Santa. Filho de Deus.
Era um gesto tão criminoso que Deus Pai sustentou seu braço para não castigar os que estavam crucificando seu Filho.
Jesus olhou ternamente para sua Mãe que sofria a seus pés e a entregou a seu discípulo para que cuidasse dela. E que ela também fosse para ele uma mãe. Jesus disse à sua mãe: “Eis ai teu filho.” E a João: “eis aí tua mãe.” E a partir de então o discípulo a recebeu em sua casa.
Após a morte de Cristo, desceram seu corpo da cruz e o colocaram no colo de Maria, sua santíssima e sofredora Mãe. Para em seguida sepulta-lo.
Maria com todo o amor de sua vida nos trouxe Jesus dos céus e o fez viver trinta anos com ela, preparou-o para anunciar Seu reino e no-lo entregou.
Nós o devolvemos a ela marcado no corpo que ela havia gerado, ferido pelos açoites de nossos pecados, ensanguentado.

Maria ajuda-nos a reconhecer nossos pecados e a seguir com perseverança teu Filho, nosso Salvador.

Adicionar comentário

Clique aqui para postar um comentário

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.

You have Successfully Subscribed!