Destaque Destaque2 Em Destaque

REFLEXÃO (20/09), POR MONSENHOR PAULO DAHER

Sto. André Kim T., Paulo Chong, Companheiros Mártires | Terça-feira
20/09/2022
Evangelho (Lc 8,19-21)
Naquele tempo, 19a mãe e os irmãos de Jesus aproximaram-se, mas não podiam chegar perto dele, por causa da multidão. 20Então anunciaram a Jesus: “Tua mãe e teus irmãos estão aí fora e querem te ver”. 21Jesus respondeu: “Minha mãe e meus irmãos são aqueles que ouvem a Palavra de Deus, e a põem em prática”.

Em Lucas 8, 19-21, estando meio da multidão vieram dizer a Jesus que sua mãe e seus parentes queriam vê-lo. Jesus responde: meus irmãos e minha mãe são os que ouvem a Palavra de Deus e a seguem.

Como bons orientais, principalmente os parentes de Jesus, diante de todos os acontecimentos que estavam tendo lugar na vida de Jesus, pela manifestação de seu poder miraculoso, queriam estar perto, gozar de sua fama também..

Quantas vezes pessoas vendo na mídia as notícias de um parente, logo querem que saibam que são seus parentes.

Jesus não os rejeita, de modo especial, pois parece sua mãe também tinha vindo.
A resposta de Jesus até confirma mais ainda o apreço que tem por ela. Quem mais que ela ouviria e cumpriria a Palavra de Deus?

Será que nós “visitamos” muitas vezes nosso Mestre e Senhor? Por meio de orações em casa e de modo especial na Igreja, diante do sacrário?

Valorizamos a santa Missa que é a manifestação mais profunda do grande amor que Deus tem por nós, dando-nos de presente seu próprio Filho?

Para muitos que vivem em favelas, o grande sofrimento não é só a pobreza e a falta de condições para uma vida digna. É não poderem visitar ninguém nem serem visitados por falta de condições. Parecem rejeitados das pessoas e da vida.

Cristo vive e é o Senhor!

Adicionar comentário

Clique aqui para postar um comentário

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.

You have Successfully Subscribed!