Colunistas Destaque2 Diocese em Ação Em Destaque

REFLEXÃO (26/10), POR MONSENHOR PAULO DAHER

30ª Semana do Tempo Comum | Quarta-feira
26/10/2022
Evangelho (Lc 13,22-30)

Em Lucas 13, 22-30, alguém pergunta a Jesus; se são poucos os que se salvam. Jesus diz que a porta é estreita para a salvação. Muitos baterão a esta porta para entrar.Quando o dono entrar e fechar a porta, muitos baterão nela e ele dirá: não conheço vocês. Dirão:” mas comemos e bebemos contigo e tu ensinaste em nossas praças.” Responderá: “não sei de onde vocês são. Afastem-se de mim vocês que praticam injustiças.”
Como bons judeus os ouvintes de Jesus, aliás como a maioria das pessoas, pensamos bastante no preço das coisas, no lucro, nas perdas.
E também a orientação moral de nossas vidas é também a garantia de um equilíbrio em nossas vidas nesta terra.
E para quem acredita na outra vida preocupamo-nos o que será, como será e influenciados por certa corrente religiosa: serei feliz, no céu, ou serei castigado no inferno?
A palavra chave é: seremos salvos ou quem pode ser salvo?
Jesus diz que a porta de entrada na salvação é estreita.
Se “engordamos” na busca de prazeres que nos afastam de Deus e dos irmãos, não conseguiremos passar pela porta estreita.
Há um princípio na maneira de viver a religião que afirma: é bom lembrar as últimas coisas que vão acontecer, pois assim cuidaremos melhor de nossa vida no presente.
Como eternas crianças em parte somos ainda influenciados pelo medo dos castigos que podem vir com nossos erros.
O modo maior e mais certo para viver honestamente segundo a verdade e a sinceridade à luz das Palavras e das graças de Cristo é o amor sincero a Deus e fraterno a cada pessoa como irmão.

Cristo vive e é o Senhor!

Adicionar comentário

Clique aqui para postar um comentário

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.

You have Successfully Subscribed!