Destaque Destaque2 Em Destaque

Reflexão (29/01/2024) Monsenhor Paulo Daher

4ª Semana do Tempo Comum | Segunda-feira
29/01/2024

Em Marcos 5, 1-20, um homem possuído de um espírito impuro morava nos túmulos e era muito violento. Ninguém conseguia domina-lo. Ao ver Jesus, veio ao seu encontro e gritou:” que queres comigo, Filho do Deus altíssimo. Não me atormentes. Sou uma legião.” Jesus lhe ordena: “sai desse homem.”O espírito-legião pede para entrar na manada de por-cos. Jesus diz que sim. E toda a manada se precipitou no abismo. Os habitantes da região não gostaram e pediram que Jesus fosse embora. O homem curado procurou Jesus para ir com ele. E Jesus:” volta para tua casa e anuncia a todos o que a misericórdia do Senhor fez com você.” Assim o fez.
O poder de Jesus é total, pois ele é Deus.
Os evangelhos ajudam-nos também a ter um retrato da vida do povo judeu da época, seus problemas e suas necessidades.
Pensei em minha infância na cidade pequena de s. João de Meriti, quando algumas pessoas chamavam nossa atenção: os bêbados inveterados mas não violentos, alguns meio-maluquinhos que não faziam mal a ninguém mas sofriam chacotas inocentes da criançada, os vendedores ambulantes, as festas da Igreja e da cidade numa alegria amiga sem tumultos, os grupos da paróquia muito animados, os protestantes batistas que eram amigos e respeitavam a todos. A Irmãs religiosas alemães fugidas da Alemanha do nazismo iniciando o Colégio Santa Maria. Os circos que de vez em quando vinham animar a cidade…
Jesus vivia bem a vida do povo simples. Nada o espantava nas cidades com seus costumes. Hoje encontra esse homem violento possuído por uma legião de espíritos. E cura-o. Porque os espíritos levaram os porcos abismo abaixo, os habitantes também pediram a Jesus para ir embora…
Às vezes sofremos com um problema cuja solução não encontramos. E Deus nos livra dele. Então não gostamos da forma como Deus usa para nos livrar do problema. Não aceitamos o que nos incomoda. Gostaríamos de ter uma solução. Não nos mexemos ou não sabemos como resolver. Se Deus mostra os caminhos e resolve do modo dele, não nos damos por satisfeitos.
Acontece também que demoramos para encontrar saída para o problema porque sempre em primeiro lugar queremos salvar a nossa pele.
Um detalhe, os gerasenos só se importaram com a perda dos porcos. Nem foram saber como estava o possesso. E este, curado queria seguir Jesus que o elege missionário e anunciador de sua palavra a todos os seus.
Pode acontecer que se tudo corre normal em nossa vida, talvez julguemos que isso é devido à nossa competência. Por isso algumas vezes Deus nos provoca com algo que nos faz sofrer, então nos lembramos que temos um Pai que pode socorrer-nos!

Adicionar comentário

Clique aqui para postar um comentário

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.

You have Successfully Subscribed!