Destaque Destaque2 Em Destaque

Reflexão Santos inocentes

Os Santos Inocentes, mártires – Festa |
Quinta-feira
28/12/2023

Em Mateus 2, 13-18, depois que os reis partiram, um anjo em sonhos pediu a José para fugir para o Egito com o menino. Herodes quer matar a criança. Herodes vendo que os reis não voltaram, mandou matar todas as crianças de Belém. O profeta Jeremias havia previsto isto.
O ser humano conduz sua vida orientado por sua inteligência, vontade, sensibilidade e liberdade. Se estas qualidades estão em harmonia seguindo suas finalidades ajudam a pessoa a conduzir bem sua vida. Qualquer desequilíbrio desvia o ser humano do objetivo de sua realização.
Elas ajudam cada pessoa a conduzir bem sua vida pessoal e seu relacionamento com todos.
O rei Herodes não respeitava as pessoas reduzindo-as a serviçais de seu poder supremo de rei. Todos deviam estar a seu serviço para o que ele quisesse ( até os sacerdotes judeus para lhe darem a informação certa sobre o lugar do nascimento do tal rei dos judeus).
O equilíbrio, a harmonia de nossas qualidades ajudam-nos a viver bem nossa vida e a conviver melhor com todos.
Quando falhamos, erramos num ponto fundamental de nossa personalidade, tudo o que somos e queremos, desmorona. Perdemos a razão e o sentido do que deveria ser vida saudável pessoal e ainda atingimos a vida dos outros. O orgulho que nos faz sentir-nos como deus é tal qual uma tempestade avassaladora. Vai destruindo tudo o que encontra pelo caminho.
Na moral que deve orientar nossa consciência aprendemos que o cultivo das virtudes fortalece nossa vontade e orienta nossa liberdade para facilitar a melhor escolha do que precisamos para viver bem.
Não seguir o caminho certo e reto em nossa conduta, inicialmente nos atingem pelo erro cometido. E quando esse erro se repete cria o que chamamos de vício, que é um hábito que força nossa vontade a segui-lo.
Corrigir-nos do erro já nos custa. Seguir errando e criando o vício, a dificuldade cresce muito. Para extirpa-lo precisamos muita força de Deus.
Um padre em s. Paulo trabalhava com os japoneses. Muitos se tornaram cristãos. Perguntado se acreditava mesmo neles, disse brincando: convertem-se sim, mas no fundo do baú de suas vidas sempre há um “budazinho” escondido! Não é fácil uma vitória completa.
A humildade ajuda a perseverar confiando mais na graça de Deus.

Adicionar comentário

Clique aqui para postar um comentário

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.

You have Successfully Subscribed!