A Igreja no Brasil e no Mundo

Representantes das arquidioceses que irão sediar a copa do mundo partilham ações

0000copadomuno2014O Setor Mobilidade Humana, da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), por meio da Pastoral do Turismo, reuniu ontem, 13, no Centro Cultural de Brasília (CCB), o Grupo de Trabalho (GT) Nacional da Copa do Mundo. O objetivo do encontro foi dar continuidade à articulação das arquidioceses que sediarão o evento esportivo internacional.

Participaram representantes das arquidioceses de Belo Horizonte (MG), Fortaleza (CE), Curitiba (PR), Brasília (DF), Salvador (BA), Campinas (SP) e Maringá (PR). Também estiveram presentes integrantes da Pastoral do Povo de Rua e da Mulher Marginalizada.

Para o arcebispo de Maringá (PR) e referencial da Pastoral do Turismo, dom Anuar Battisti, a Copa do Mundo não envolve só esporte, mas toda a sociedade brasileira. De acordo com o bispo, a Igreja não pode ficar fora desse processo. “Por isso, nossa participação é mostrar que estamos juntos, preparar as comunidades para receber bem os turistas e alertá-las para os riscos que um evento como este pode provocar”, explica dom Anuar.

Durante a reunião, houve partilha das ações nas arquidioceses e pastorais; apresentação do projeto Copa da Paz e do folder, que contém informações sobre o evento. O GT preparou, ainda, o encontro nacional de formação da Pastoral do Turismo, que acontecerá em setembro, em Brasília.

O Grupo de Trabalho recebeu informações sobre a reunião convocada pela Secretaria Geral da Presidência da República sobre a Copa e Religiões, ocorrida no dia 19 de fevereiro.

Também foi motivado a divulgar a nota da CNBB sobre a Copa do Mundo. Com o título “Jogando pela Vida”, a nota foi aprovada pelo Conselho Permanente da Conferência, durante reunião realizada entre os dias 11 e 13 de março. No texto, os bispos afirmam que “a Igreja no Brasil acompanha, com presença amorosa, materna e solidária, esse grande evento que reunirá vários países e protagonizará a oportunidade de um congraçamento universal”. Ao mesmo tempo, manifestam solidariedade “com os que, por causa das obras da Copa, foram feridos em sua dignidade e visitados pela dor da perda de entes queridos”.

Os bispos convidam a sociedade brasileira a aderir ao projeto “Copa da Paz” e à Campanha “Jogando a favor da vida – enuncie o tráfico humano”, que têm a finalidade de colaborar para que o evento seja “lembrado como tempo de fortalecimento da cidadania”.

A próxima reunião do GT está prevista para acontecer em maio durante a Assembléia Geral da CNBB, em Aparecida (SP).

Fonte: www.cnbb.org.br

Adicionar comentário

Clique aqui para postar um comentário

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.

You have Successfully Subscribed!