Diocese de Uberlândia Em Destaque

Teresa do Menino Jesus da Sagrada Face? (IV)

Teresa do Menino Jesus e da Sagrada Face ou Teresa do Menino Jesus da Sagrada Face?

Olhando e observando o título desta reflexão, parece não estar nada distoante ou estranho. Lendo, podemos afirmar que este foi o nome religioso que Maria Francisca Teresa Martin assumiu como religiosa carmelita. Mas a coisa não é tão simples assim. Existem estudos sérios, sem ainda nenhum consenso, entre os teresianos, sobre o uso ou não da preposição “e” que Santa Teresinha usava ao assinar o seu nome.

shroudimage

Pelo menos não fica dúvida de que esse é o nome religioso completo de nossa Santa. Ela foi a primeira monja do Carmelo de Lisieux a escolher esse título para o seu nome. Somente a partir de 10 de janeiro de 1889, dia de sua vestição do hábito carmelita, foi que ela começou a assinar com a referência à Sagrada Face.

Ela mesma explica o significado do nome que assumiu como carmelita: “(…) Estão aí seus títulos de nobreza, sua riqueza e sua esperança… os dois ramos que envolvem, um a Sagrada Face e o outro o Menino Jesus, são a imagem de Teresa, que tem apenas um desejo nesta terra, o de se oferecer como um cachinho de uva para refrescar Jesus menino, diverti-lo, deixar-se esmagar por ele à mercê de seus caprichos e poder também estancar a sede ardente que ele sentiu durante sua paixão”.

Ser pequena e viver escondida; permanecer pequena e humilde e reparar, com amor, as injúrias sofridas pela Face de Jesus, eis aí o sentido do nome de Santa Teresinha.

Alguns estudiosos da Santa tentam explicar o porquê da preposição “e” no nome dela; ou seja, algumas vezes ela assina Teresa do Menino Jesus e da Sagrada Face e, em outras vezes, Teresa do Menino Jesus da Sagrada Face. Alguns diziam que, Teresa empregava sempre a segunda forma apenas no final de sua vida, comprovando um aprofundamento de sua espiritualidade. Outros teresianos discordam, afirmando que a Santa usava alternativamente as duas fórmulas durante os últimos anos de sua vida.

Na verdade, um estudo mais detalhado chega à conclusão que, ao suprimir o “e”, Teresa segue simplesmente um costume já existente na época. De fato, as Irmãs, enfileiravam os vocábulos justapondo-os, como por exemplo, Ir. Adelaide São Pedro e não Ir. Adelaide de São Pedro.

Tentando chegar a um consenso, os melhores especialistas em Santa Teresinha deixam bem claro que não foi intenção dela igualar Menino Jesus = Sagrada Face. E, assim, continuam os estudos, pesquisas e debates para ver se se chega a uma conclusão definitiva. Para nós, o importante é que ela é Santa e intercede junto de Deus por todos nós. O uso ou não feito por ela da preposição “e” no seu nome, não diminui em nada a sua santidade e intercessão a nosso favor.

_________________

Por, Pe. Antônio Lúcio, ssp

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.

You have Successfully Subscribed!