Colunistas

“Ver, sentir e cuidar”, por Ariovaldo Afonso – Seminarista

Ver, sentir e cuidar
Ariovaldo Afonso de Oliveira Júnior
Seminarista da Diocese de Uberlândia
Graduando em Teologia pela PUC-Minas

Há pouco tempo refletimos o tema da Campanha da Fraternidade: “Fraternidade e vida: dom e compromisso” e o lema “Viu, sentiu compaixão e cuidou dele” (Lc 10, 33-34). O lema é um versículo da parábola do “Bom Samaritano’ (cf. Lc 10, 25-37). O objetivo da Campanha da fraternidade é sempre o de despertar nos fiéis, sobretudo nos cristãos, a solidariedade para o cuidado com toda a criação. Partindo da perspectiva do cuidado, proponho retomarmos a reflexão.

Na narrativa, um sacerdote e um levita passam por um homem que havia sido vítima de assaltantes, fora espancado e deixado quase morto, e não o ajudaram, ao contrário, desviaram o caminho. Contudo, um samaritano que estava viajando, ao chegar perto dele, deixa-se mover por compaixão. Depois o leva para uma hospedaria e gasta tempo, dinheiro e cuidados, e ainda, paga todas as despesas e pede ao dono da hospedaria que cuide dele até a sua volta, prometendo arcar com todas as despesas excedentes com o cuidado.

O olhar do sacerdote e do levita são de preconceito e de indiferença, a dor e o sofrimento daquele homem não tocaram o coração deles para que o pudessem ajudar. Muitas vezes agimos assim, passamos por pessoas feridas e desviamos nosso olhar, mudamos o caminho, agimos com indiferença. Muita gente até diz que não é problema seu, que não tem nada a ver com aquilo, que não conhece. Mas o ensinamento de Jesus nos mostra que o nosso próximo não é apenas aquele com quem temos laços sanguíneos ou de afeto, não é só aquele a quem conheço e convivo, mas todo e qualquer ser humano é o meu próximo. Desse modo é nossa obrigação cuidar de toda e qualquer criatura que sofre, independente de condição social, cor, língua. A nossa cultura atual vive de forma muito egoísta, cultiva-se bastante a compreensão do amor próprio e esquece que o mandamento vai além “e a teu próximo como a ti mesmo” (Lc 10, 27). À medida que nos amamos é como devemos amar o nosso próximo.

Neste tempo de pandemia da Covid-19 muitas são as pessoas que precisam de cuidado, de amor, de carinho. Muitos são os que estão desabrigados, pois perderam seus empregos e não têm como pagar o aluguel de uma casa; muitos outros até têm onde morar, mas não conseguem se alimentar por não terem dinheiro. Aí pode-se pensar: mas as paróquias têm os projetos sociais, o governo ajuda com o “auxílio emergencial”, muitas pessoas se solidarizam, e muitas outras ações graças a Deus! Mas quero tocar aqui num ponto muito importante. Muitas pessoas não precisam só de casa e de comida, muito além disso, elas precisam de gestos de amor humano: oração, carinho, cuidado, compaixão. E gesto assim brotam do coração, brotam de um desejo profundo de imitação do Mestre. É complicado falar disso, a recomendação é que mantenhamos distanciamento social. Já parou para pensar que você, tendo casa, comida, dinheiro, etc, mas pode estar depressivo, triste, abatido, desmotivado? Alguém tem demonstrado cuidado com você? Você tem demonstrado cuidado com alguém? O que tem feito? Ficam esses questionamentos.

O lema da Campanha apresenta três verbos de grande importância para nossa reflexão: VER, SENTIR E CUIDAR. Todos nós, pelo batismo, assumimos um compromisso com a vida, não só com a nossa própria vida, mas também com a vida do nosso próximo, por isso, precisamos ver o rosto de Cristo nos nossos irmãos que sofrem ou que passam por alguma tribulação. Além de ver, o sofrimento do outro deve nos mover por compaixão, para que assim possamos cuidar das feridas, das angústias e das dores daqueles que sofrem. Quando agimos com misericórdia fazemo-nos próximos uns dos outros, e este é o ordenamento do Senhor para que possamos alcançar a Vida Eterna. Peçamos ao Senhor, que nos encha de amor e compaixão para que possamos nos cuidar mutuamente e para que essas atitudes sejam na liberdade, no simples desejo que brota do nosso coração: amar e ser amado!

Adicionar comentário

Clique aqui para postar um comentário

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.

You have Successfully Subscribed!