Diocese de Uberlândia Em Destaque

Vocação é a própria vida

Como é difícil escolher! O optar por um caminho gera angústia, medo, insegurança, nos desestabiliza, mas é preciso decidir.É necessário optar por um caminho. Diante da universalidade de caminhos, direções, estados de vida, profissões, a escolha se torna cada vez mais complexa, na mente de nossos jovens. Às vezes sentimos inquietados para uma determinada profissão, mas, de repente, encontramos outra mais lucrativa; acontece também que, quando já estamos prestes a decidir, um amigo ou parente aparece em nosso caminho, “faz nossa cabeça”, nos lançando a pensar mais um pouco.

vocacao

A responsabilidade de decidir pesa em nossas consciências, porque a decisão marcará a realização dos nossos sonhos, possibilitará alcançar nossos objetivos de vida e nos lançará ao futuro. Com a decisão de hoje começaremos um novo rumo na construção de nossa história. É com o virar de uma nova página de um livro, que, aos poucos, vamos escrevendo no livro da vida a nova história, que iniciamos com a escolha.

Para escolher é importante o pleno uso da liberdade e da consciência, pois é ela que nos dará a certeza e a autonomia, para fazer nossa opção fundamental. Sem liberdade e consciência do que estamos fazendo, corre-se o risco de optarmos por aquilo que não nos fará felizes, consequentemente, não sentiremos realizados. A nossa escolha deve nos envolver por inteiro. Sentir abraçado por nossa decisão é o fundamental em nossa história, isso nos humaniza, traz bem-estar, nos convida a lutar com mais entusiasmo por mundo melhor, nos anima a colocar nossos talentos a serviço da sociedade. Isso é sentir-se vocacionado.

Muitos jovens pensam que vocação é ser padre ou freira. Vocação possui uma amplitude, e, não deve ser reduzida apenas a dois tipos de vocações específicas. Vocação é sentir uma inquietude, que só se acalma quando é respondida, com autenticidade e liberdade. Vocação é escolher, optar pela própria vida.

Vocações ao ministério ordenado, e à vida consagrada, fazem parte das inúmeras vocações, que são suscitadas pelo Espírito de Deus, mas não são as únicas formas de servir. Além destas, existem as vocações dos leigos: ao matrimônio, à vida missionária. Talvez aí esteja a difícil tarefa de escolher! Ninguém é chamado por Deus a todas as vocações. Todos os seres humanos são chamados por Deus para uma vocação, e esta deve ser colocada a serviço do outro, da sociedade e da comunidade, que lhe pertence.

Eis o nosso desafio: escolher; a vocação do ponto de vista religioso, ou vocação para uma determinada profissão. O que nos consola é saber que, qualquer opção que fizermos, seja feita pelo uso da liberdade e consciência. Qualquer caminho que escolhermos, seja para nossa felicidade!

Que o Espírito nos ajude neste processo de discernimento vocacional!

_________________

Por, Pe. Guilherme Stort

1 comentário

Clique aqui para postar um comentário

  • Rezemos, para que nossos jovens façam a escolha certa na sua vocação,que sejam guiados pelo Espirito Santo, que nossa Nossa Senhora, sempre zelosa com seus filhos,lhes cubra com graça e amor.“Coragem! Sou eu. Não tenhais medo!” (MT 14,27)

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.

You have Successfully Subscribed!